Procura por previdência privada dispara no 1º semestre no AM

A pandemia teve um grande impacto econômico no mundo. Muitas pessoas tiveram perda de renda, faturamentos ou redução do salário e perceberam que não tinham reserva financeira. Os brasileiros sentiram na pele a importância de terem um planejamento financeiro. O que levou ao aumento de 75% na contratação de previdência privada no Amazonas no primeiro semestre deste ano. 

O balanço da MAG Seguros reforça ainda que  pandemia gerou uma conscientização da população quanto a reserva econômica e, com o início da retomada do faturamento e a economia se aquecendo, as adesões estão aumentando, “isso fica evidente nos números do primeiro semestre, quando tivemos um aumento de 75% na contratação de previdência privada no Amazonas, em relação ao mesmo período do ano passado”, destaca Fabiana Perdiz, superintendente da MAG Seguros no Amazonas.

De acordo com a superintendente regional, essa procura deve manter-se. “Com a retomada gradual da economia e as atividades voltando a um patamar de normalização, a tendência é que as adesões cresçam. As pessoas estão mais conscientes da importância de um planejamento financeiro e com a retomada da renda, a tendência é que cada vez mais pessoas busquem planos de previdência e seguro de vida”. 

Ela enfatiza que o  mercado segurador foi fundamental para o estabelecimento econômico de muitas famílias que se preocuparam com essa reserva financeira, com a proteção familiar e o seguro de vida. “Em março de 2020, a MAG Seguros foi a primeira companhia brasileira de seguros de vida a garantir a cobertura de morte e invalidez permanente em decorrência de Covid-19”. Esta decisão foi baseada em estudos da nossa área técnica em conjunto com os parceiros de resseguro, refletindo o compromisso dos nossos acionistas com o propósito da seguradora.

Todo o mercado, entretanto, segue monitorando de forma cuidadosa os indicadores relacionados à sinistralidade, nos oferecendo insumos para ponderar o fenômeno crescente de epidemias e pandemias nas sociedades modernas, levando assim à modelagem de produtos e condições comerciais que atendam a esta nova realidade.

“A imprevisibilidade da vida é uma realidade e a pandemia trouxe essa conscientização. Devemos nos preparar para eventuais surpresas e momentos de crise como o que vivemos e o crescimento na contratação de Previdência demonstra essa mudança de mentalidade da população”, conclui.

O levantamento da MAG Seguros, vai na direção do que preveem especialistas. Em 2019 foi aprovada a reforma da Previdência e estudos mostram o aumento da demanda por produtos de previdência privada; projeções de especialistas estimam crescimento de 25% (equivalente a quatro milhões de pessoas) entre a população que busca por estes produtos.

O especialista em finanças Nahan Said, enfatiza  que as previdências privadas podem ser contratadas para o resgate em caso de morte ou invalidez. E concorda que com toda a situação da Covid-19 muitas pessoas repensaram vários aspectos das próprias vidas. Com as perdas aumentou-se a preocupação dos mais velhos nesse aspecto, de no pior, não deixar a família desamparada.

“Outro ponto que acredito motivar o aumento da contratação de previdência privada, é a maior tranquilidade no futuro. Aos poucos a sociedade tem ficado cada vez mais consciente com a boa gestão financeira da família, no curto e longo prazo. Morte, invalidez e tempo de contribuição”. 

Outra situação que precisa ser considerada, conforme Nahan, é a importância da escolha da previdência privada e da instituição financeira. “Uma boa instituição, afinal, se a instituição quebrar será um prejuízo para o investidor”. 

Sobre alocar todo o seu capital num único fundo de previdência privada ele orienta que o investimento deve ser diversificado. “Mesmo que em uma única modalidade de investimento, deve ser feito em instituições distintas, outras opções do mesmo investimento”. 

Dicas

Artigo publicado pelo CEO da empresa Delta, de consultoria, Gabriel Alves, especialista em educação financeira, detalha sobre o planejamento da aposentadoria e como funciona a previdência privada. 

Na opinião dele, o segundo erro, é não considerar a volatilidade (variação de preços) do seu capital. Você já parou para ver os gráficos do seu fundo de previdência? Prepare-se, a surpresa pode ser grande.

Em terceiro lugar, ele evidencia a insatisfação ao estudar os produtos do mercado. “Se você possui algum contrato de previdência privada, pegue-o assim que possível e procure o campo que identifica o nome (ou tipo) do fundo; caso esteja escrita a sigla FIC (Fundo de Investimento em Cotas) ou FICFI (Fundo de Investimento em Cotas de Fundo de Investimento), procure o quanto antes a pessoa que lhe vendeu o produto e peça para ela identificar a taxa real de administração cobrada sobre o seu capital. A possibilidade de ser acima do que está escrito no contrato é muito (muito mesmo) grande”. 

Basicamente, nestes casos o seu dinheiro está sob administração de um fundo que investe em um segundo fundo com outra administração. É assim que pode haver uma taxa de administração oculta/duplicada no seu contrato, fazendo com que a rentabilidade do seu capital seja direta e negativamente impactada.

É claro que fundos de investimentos em cotas podem fazer parte da sua estratégia de investimentos, mas é importante saber o que estão fazendo com seu dinheiro. “Contudo, há diversas soluções positivas para o seu planejamento; fazer seus investimentos de forma direta (sem depender exclusivamente de fundos) pode ser um grande diferencial para o futuro e você pode contar comigo para esclarecer todas as suas dúvidas. Pense nisso!”. 

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email