15 de abril de 2021

Principais fatos ocorridos na economia em 2009

O ano de 2009 foi o ano de recuperação da economia, embora em alguns aspectos os números e indicadores ainda não tenham retornado aos níveis verificados antes da crise econômica global, agravada em 2008

O ano de 2009 foi o ano de recuperação da economia, embora em alguns aspectos os números e indicadores ainda não tenham retornado aos níveis verificados antes da crise econômica global, agravada em 2008.
Mas o humor dos mercados melhorou na segunda metade do ano. No Brasil, a recessão técnica terminou com o primeiro semestre, e a economia voltou a dar sinais de aquecimento.
Governos pelo mundo continuaram com suas políticas de ajuda a setores mais afetados pelas turbulências globais. No Brasil, a redução de impostos e estímulo ao crédito foram algumas das medidas anticrise.
O PIB brasileiro deve terminar o ano estagnado, ou com pequena queda, segundo analistas e consultores. Para 2010, no entanto, a estimativa é de crescimento entre 5% e 5,5%.
Apesar da descrença de alguns e cautela de outros, o Brasil pode acabar por ser o país que menos perdeu na crise e que mais poderá se beneficiar com o crescimento da economia mundial, aguardado para 2010.
DEZEMBRO – 29 de dezembro
O IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado), usado como base para o reajuste na maioria dos contratos de aluguel, registrou deflação de 1,72% no acumulado deste ano, apresentando a primeira queda anual na série histórica iniciada em 1989.
16 de dezembro
A revista americana “Time” elegeu o presidente do Fed (Federal Reserve, o BC americano), Ben Bernanke, como “Personalidade do Ano”. Segundo a publicação, “sua liderança criativa ajudou a garantir que 2009 fosse um período de recuperação fraca ao invés de uma depressão catastrófica.”
14 de dezembro
Acontece no Brasil o primeiro leilão voltado exclusivamente para contratação de energia eólica. O leilão contratou 1,8 mil MW de potência, para ser adicionado ao sistema elétrico brasileiro em 2012, ao preço médio de R$ 148,39 por MWh.
12 de dezembro
O frigorífico Marfrig é mais um a se beneficiar do bom momento da Bolsa de Valores, e capta R$ 1,36 bilhão com oferta de ações.
10 de dezembro
A depois de uma disputa com a espanhola Telefónica, o grupo francês de mídia Vivendi surpreende o mercado e anuncia a aquisição do controle da operadora brasileira de telefonia GVT.
A Renault do Brasil anunciou plano de investimentos de R$ 1 bilhão para o triênio 2010 a 2012. O valor será aplicado basicamente em desenvolvimento de produtos e em engenharia.
9 de dezembro
O ministro das Finanças do Reino Unido, Alistair Darling, anunciou a imposição de uma taxa de 50% sobre os bônus dos executivos do setor bancário. A medida vigora até 5 de abril de 2010. A taxa será cobrada uma única vez e será aplicada sobre os bônus que passarem de 25 mil libras. O governo britânico vem sendo pressionado a conter os pagamentos de bônus do setor bancário. (Continua – C-2)

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email