17 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Primeiro barco brasileiro movido a energia solar é lançado

Catamarã Seisui 1, foi projetado e desenvolvido na cidade de Manaus

Sob tempo nublado e chuva fina, foi lançado na manhã desta sexta-feira o primeiro barco brasileiro movido 100% a energia solar. O catamarã Seisui 1, foi projetado e construído na cidade de Manaus utilizando técnicas inovadoras em sua construção que viabilizam uma aplicação eficaz e ecologicamente coerente para práticas de ecoturismo e pesquisas científicas. O lançamento aconteceu no píer do Tropical Hotel durante a realização do evento nacional Água e Saneamento no Brasil, e contou com a presença da secretária municipal de Meio Ambiente, Luciana Valente.
Para o sócio-proprietário da Seisui Tecnologias Ambientais, Fernando Garcia, mesmo considerando que ainda há muitos avanços a serem conquistados em relação ao transporte movido à energia limpa, ele classificou o Seisui 1 como um marco. “Mesmo que já existam alguns barcos pelo mundo que navegam com energia solar, este é o primeiro feito aqui no Brasil, com este diferencial pela aplicabilidade em monitoramentos e pesquisas científicas”, afirmou. O Seisui 1 foi produzido utilizando alumínio na fabricação dos cascos –o catamarã é caracterizado por dois cascos paralelos– e travessas feitas em compósito no convés projetado para o transporte de quatro passageiros com resistência de até 500 quilos. “O interessante é que o Seisui I pesa apenas 250 quilos, isso também traduz um êxito do projeto por aliar a resistência dos materiais empregados à leveza que significa menor consumo de energia para locomoção”, afirmou Garcia.
A alimentação de energia é feita por placas solares posicionadas no teto da embarcação capazes de garantir o funcionamento do motor e instrumentos de navegação, além de armazenar energia nas baterias para navegação em período noturno. “Com isso conquistamos uma autonomia para o barco de 24h, tudo isso utilizando placas solares ‘magras’, que são mais sensíveis do que as placas convencionais e bem mais leves”, explica o sócio-fundador da empresa, Fernando Antônio Afonso Garcia que projetou e desenvolveu o barco com a colaboração do engenheiro eletrônico Paulo Berger.
A secretária Luciana Valente prestigiou o evento considerando o barco solar como um exemplo de comprometimento ambiental.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email