Prefeitura realiza operação para combater transporte irregular

Micro-ônibus executivos irregulares e com motoristas sem habilitação foram apreendidos  pela Prefeitura de Manaus, via Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), em uma operação conjunta com o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran), realizada na avenida Torquato Tapajós.

Ao total, seis micros que apresentavam irregularidades, como o não cadastro no órgão gestor foram apreendidos e encaminhados ao parqueamento do IMMU, na zona Centro-Sul. Ainda na abordagem foi constatado que um dos motoristas não possuía habilitação e outro motorista estava com o documento vencido.

A operação realizada nesta sexta-feira faz parte de uma série de ações da Prefeitura de Manaus, para organizar e regularizar o sistema de transporte da capital.

Segundo o diretor de Transporte do IMMU, Edinaldo Castro, as fiscalizações serão intensificadas em todas as zonas da cidade. “A Prefeitura de Manaus, por meio do IMMU, intensificará a fiscalização em todos os modais, que fazem o transporte na cidade de Manaus. Fiscalizaremos táxis, mototáxis, fretes-cargas, alternativos, executivos e todos os demais transportes. Esta é uma operação conjunta, que será constante, para oferecer mais conforto e segurança à população, como é a determinação do prefeito David Almeida”, destacou.

Workshop discute Melhorias no transporte público 

A Prefeitura de Manaus realizou um workshop, na sede do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), para identificar gargalos e discutir melhorias no serviço de transporte público de Manaus, além de alternativas que não causem custos ao usuário.

 Para o vice-presidente de Transporte do IMMU, Alexandre Frederico, o workshop é uma oportunidade de discutir a sustentação do transporte urbano. “Manaus não é diferente das outras capitais brasileiras onde o custo do transporte não pode ser repassado na tarifa para os usuários do sistema e, por isto, as prefeituras têm entrado com aporte de subsídios, para poder equilibrar os contratos vigentes. Neste momento, se busca, juntamente com outras secretarias, debater formas que possam melhorar este desequilíbrio financeiro, para que a Prefeitura de Manaus possa ofertar um transporte de melhor qualidade com o menor preço possível”, destacou.

 No evento, o controlador-geral do município, Arnaldo Gomes Flores, realizou uma apresentação com propostas para otimizar o serviço de transporte em Manaus. “A Controladoria Geral do Município vem trabalhando, juntamente com o IMMU, para encontrar meios para avançar no equilíbrio financeiro do transporte coletivo urbano. A pandemia acentuou este problema e há um descompasso entre o custo operacional e as receitas. Este evento é um meio de encontrar alternativas sem causar prejuízos aos usuários”, frisou.

 Técnicos do IMMU acompanharam a apresentação e fizeram sugestões para melhoria das propostas apresentadas. Também participou do workshop, o secretário Municipal de Finanças e Tecnologia da Informação (Semef), Clécio Freire, que apontou a importância do encontro para identificar problemas e soluções.

 “Este evento tem uma importância ímpar para a gente, enquanto setor de transporte e secretaria de Finanças. Foi apresentado o resultado de uma auditoria realizada pela Controladoria Geral do Município e neste contexto iremos identificar quantos e quais são os principais gargalos do transporte público em Manaus, para encontrarmos soluções”, disse.

Governador Wilson Lima vistoria obras de reforma e modernização da AM-010

Fotos: Diego Peres/Secom

O governador Wilson Lima vistoriou as obras de reforma e modernização da AM-010 (Manaus-Itacoatiara), nas proximidades da barreira de fiscalização, no quilômetro 17, na capital. Nesta fase, as máquinas trabalham na reciclagem do asfalto antigo que, misturado a outros componentes, servirá de sub-base para receber o novo pavimento. O mesmo trabalho é realizado na frente de obras montada nas proximidades de Itacoatiara.

“Estou acompanhando esse trabalho aqui na parte de Manaus. Só aqui a gente tem aproximadamente três quilômetros em que há máquinas na pista e a gente vai avançar. A nossa meta esse ano é entregar 100 quilômetros. A partir do dia 8 de setembro a gente começa a montar a terceira, quarta e a quinta frentes de trabalho para que a gente possa entregar o máximo que a gente puder esse ano”, disse Wilson Lima.

A chegada do verão é importante para o avanço e celeridade das obras. Segundo o governador, toda obra será executada em dois verões amazônicos, com isso, a previsão de entrega é no fim de 2022.

Ele destacou, ainda, que a modernização da rodovia é importante para impulsionar a economia não apenas de Itacoatiara, mas também de Rio Preto da Eva, Silves, Itapiranga, Urucurituba, Urucará e São Sebastião do Uatumã, municípios cortados pela AM-010 ou que são acessados por via terrestre por meio dessa rodovia.  O pavimento atual não foi dimensionado para comportar o volume atual de veículos que trafegam pela rodovia. Hoje, média de 3 mil veículos passam pela rodovia diariamente.

O projeto prevê, além da construção de um novo pavimento, implantação de acostamentos de 1,5m de largura ao longo de toda extensão da obra, novas sinalizações horizontal e vertical e terceiras faixas em 27 pontos críticos de ultrapassagem.

O investimento é de R $366 milhões para realizar a maior intervenção na rodovia estadual em 40 anos. São recursos do Estado e R$220 milhões de emenda parlamentar do senador Omar Aziz. As obras vão ocorrer em 250,4 quilômetros e gerar 10 mil empregos.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email