Preços dos alimentos em janeiro tiveram maior patamar desde 1990

Os preços mundiais de alimentos atingiram recorde de alta em janeiro, segundo a FAO, o órgão das Nações Unidas para agricultura e alimentação. A previsão é que o movimento deve persistir.
O índice subiu pelo sétimo mês seguido, registrando o maior patamar desde o início da série histórica, em 1990: 230,7 pontos em janeiro, ante 223,1 pontos em dezembro.
“As novas cifras mostram claramente que a pressão em alta sobre os preços mundiais dos alimentos não se enfraquece’’, comentou um especialista da FAO, Abdolreza Abbasian.
O movimento de alta dos preços dos alimentos, que começou em agosto, faz temer a explosão de “revoltas da fome’’, como as que aconteceram em 2008 em vários países africanos, e também no Haiti e nas Filipinas.
Em janeiro, Ngozi Okonjo-Iweala, diretora-geral do Banco Mundial, alertou que o avanço do preço dos alimentos ameaça a estabilidade econômica e social.
“Preços mais altos de alimentos e volatilidade são as maiores ameaças para a recuperação da estabilidade econômica e social. Você viu o que aconteceu na Argélia recentemente’’, disse.
A Argélia foi forçada a cortar taxas e tarifas de importação de alguns alimentos após forte aumento da inflação que gerou protestos no país.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email