Preços de fertilizantes sobem acima da inflação do setor atacadista

Segundo a fundação, os preços do setor de fertilizantes subiram 41,32% no período de 12 meses até janeiro –sendo que a inflação no atacado está quatro vezes menor

Com a forte demanda por produtos agrícolas, os preços no setor de fertilizantes dispararam e estão subindo acima da inflação do setor atacadista. É o que revelou hoje a FGV (Fundação Getulio Vargas), ao divulgar levantamento especial com base na cesta de produtos pesquisadas para cálculo do IPA (Índice de Preços por Atacado), índice do setor atacadista que representa 60% do total do IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado).

Segundo a fundação, os preços do setor de fertilizantes subiram 41,32% no período de 12 meses até janeiro –sendo que a inflação no atacado está quatro vezes menor, com taxa de 10,11% também acumulada em 12 meses, até janeiro.

No primeiro mês do ano, a diferença entre a inflação do setor atacadista e do segmento de fertilizantes em particular tornou-se ainda mais pronunciada. Em janeiro deste ano, o IPA subiu 1,24%; já o setor de fertilizantes teve aumento de 9,42% em seus preços, este mês.

Para o coordenador de Análises Econômicas da FGV, Salomão Quadros, o aumento no preço dos fertilizantes será um fator de pressão de custos para o produtor agrícola, nos cultivos que ainda estão por vir.

É o caso das culturas de inverno, como o trigo, do milho segunda safra e da cana-de-açúcar.

Forte demanda origina cenário

No caso das culturas de verão, os produtos já foram plantados e, portanto, não demandarão fertilizantes. Ele explicou que esse cenário foi originado da forte demanda atual por alimentos, cenário este que se intensificou no ano passado. Com o aumento da procura por itens agrícolas, os produtores tentam acompanhar, elevando a produção, com a ajuda de fertilizantes. Entretanto, o segmento de fertilizantes não tem como acompanhar o aumento da demanda na mesma velocidade, visto que é uma atividade baseada na prática extrativa, de minerais. “A demanda por fertilizantes, e a demanda por insumos nesse setor, está crescendo já algum tempo. Mas agora se intensificou muito”, disse.

Setor de fertilizantes

Quadros explicou ainda que o setor de fertilizantes no Brasil utiliza muitos insumos importados –cuja procura também está aquecida no exterior. Isso porque a demanda intensa por produtos do setor agrícola é um fenômeno que não ocorre somente no país, mas também no mercado internacional. Na análise do economista, de uma maneira geral, os produtores de fertilizantes podem aumentar seus investimentos no setor este ano –com o objetivo de tentar aumentar a produção, e assim atender ao mercado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email