10 de agosto de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Praticidade no dia a dia para melhor produtividade

Existem algumas características que, de acordo com o cenário de mercado, vão sendo requeridas ou vão sendo bloqueadas pelo mercado, mesmo que de forma não intencional.

No mundo que vivemos hoje, a prolixidade não é bem-vinda. A cada dia mais se busca um profissional prático e que faça entregas não somente boas, mas também num tempo melhor.

Decidi falar sobre isso hoje, porque tem alguns excelentes profissionais, excelentes em vários sentidos, mas que estão se tornando prolixos em alguns pontos e perdendo boas oportunidades de emprego por esse motivo. Então, como podemos vencer a prolixidade? E, será que eu sou prolixo e não sei?

Antes de tudo, precisamos entender o que é ser prolixo: 1) que usa palavras em demasia ao falar ou escrever; que não sabe sintetizar o pensamento; 2) cansativo por estender-se demais no tempo; que tende a arrastar-se.

Por sua vez, ser prático é: 1) que possui prática; hábil, exercitado, experiente; 2) que põe em ação o conhecimento teórico; 3) de aplicação ou de uso cômodo e fácil; funcional.

Lendo esses conceitos, podemos constatar o que eu coloquei no nosso segundo parágrafo, sobre a preferência do mercado atual. 

Então, objetivamente falando, vamos a dicas práticas para diminuir o seu lado prolixo:

Quando alguém lhe faz uma pergunta, tente ser objetivo, mas com bom senso. Quando digo objetivo, não quero dizer responder sim ou não. Você pode comentar algo sobre aquilo, fazer uma breve introdução para chegar na resposta. O que não pode acontecer é você dar uma volta muito grande, contar uma história muito longa e quem sabe, até deixar de responder ou esquecer qual foi a pergunta, por conta do tanto de detalhes que você decidiu contar na sua história. Não dê muitas voltas, não se demore muito nas respostas. É possível fazer isso e continuar sendo um ser humano agradável.

Quando você tira uma dúvida, é importante também não fazer muitos rodeios. Seja objetivo colocando sua dúvida e, se for necessário colocar o contexto da situação, faça-o de forma mais direta possível. Faça isso principalmente se você verificar que a pessoa que você está solicitando ajuda, está muito atarefada, porém é necessária naquele momento.

Quando você participa de uma reunião, você já observou se as reuniões são sem resultado prático? Você tem o sentimento de que não adiantou nada ter aquele Já escrevi artigos anteriores que mostram que a reunião não depende somente da pessoa que a conduz, mas também dos participantes. Atente-se nos pontos colocados na reunião e, se possível, antecipe-se com relação ao que será tratado na reunião. Assim, você poderá ir com alguma sugestão e contribuir para que a reunião seja eficiente. Mesmo sem saber antecipadamente, você consegue estar presente na reunião com tudo de si. Faça anotações e pensa em maneiras de cooperar. Sair de uma reunião com ações também depende de você (e sua carreira agradece).

Quando você tem um prazo curto, você consegue trabalhar da melhor forma dentro dos recursos (inclusive tempo) que você tem ou você precisa do ideal para fazer uma entrega? Muitas vezes nos deparamos com situações que, apesar de eu não ter tudo o que preciso – o ideal – eu preciso fazer de toda forma. Isso mexe com o ego do profissional, pois ele sabe que poderia fazer melhor se tivesse tal coisa, se tivesse mais tempo, se tivesse mais gente na equipe. O fato é que você precisa trabalhar com os fatos. Conseguir fazer acontecer com o que se tem e não com o ideal é o que mais comumente tem acontecido nas corporações. Pessoas práticas não perdem tempo se lamentando sobre o que teriam feito se, mas investem o tempo pensando como conseguirão fazer com o recurso que tem.

Precisa falar com alguém e espera a pessoa estar presente fisicamente? Sim, tem assuntos delicados e sensíveis que precisam ser tratados de forma presencial. Mas a maioria dos assuntos hoje, conseguem ser tratados pelas inúmeras formas de comunicação que a tecnologia nos trouxe. Se tratando de um desses assuntos, você consegue imaginar o tempo que você está perdendo aguardando alguém estar presencialmente no mesmo local que você? Pessoas práticas correm atrás da solução da maneira mais prática possível. Além de você estar perdendo tempo na sua entrega, está mostrando que é um profissional prolixo.

Estude a companhia para a qual você trabalha, estude seu superior, estude sua equipe. Manter o equilíbrio entre os seus stakeholders é fundamental para o seu sucesso enquanto profissional. E o fato de ser ou não prolixo pode ajudá-lo nisso. 

O comportamento é mutável sim, afinal de contas você não precisa ser Gabriela que nasceu assim e irá morrer assim – a não ser que você queira. Tem coisas que só você pode fazer por si mesmo.

Excelente feriado!

Fiquem com Deus!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email