Praciano pode prejudicar os planos de Omar

O deputado Francisco Praciano (PT) tem dito a interlocutores que estaria pensando na aposentadoria. No último sábado, entretanto, ele parece ter ganhado um motivo para se manter na ativa. A corrente que o apóia no partido lançou seu nome para disputar o Senado no ano que vem. A receptividade da plateia, que estava presente no encontro estadual da legenda, foi boa. Se a hipótese, ainda não oficial, se confirmar, ele pode atrapalhar seriamente os planos do governador Omar Aziz (PSD), que também pretende se candidatar ao cargo e espera contar com o apoio dos petistas. Os dois não são inimigos. Pelo contrário, o parlamentar mantém relações amistosas com o chefe do Executivo, bem diferente do que acontecia com Eduardo Braga (PMDB), quando este era governador. O problema é que a guerra interna no PT não considera amizades nem compromissos.

OUTRO CONTRARIADO

Quem também não ficaria contente com o lançamento do nome de Praciano seria o ex-prefeito Amazonino Mendes (PTB), que passou a sonhar também com uma cadeira no Senado. De comum entre este último e Omar há o fato de terem abrigado em suas administrações nomes indicados pelo PT. Agora, recebem o troco com uma articulação que não interessa a nenhum dos dois.

CLIMA E AMBIENTE

A Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas (CMM) do Senado, reuniu-se ontem na Assembleia Legislativa para tratar sobre “Mudanças Climáticas e Biodiversidade: PSA e outros instrumentos econômicos”. Presidida pela senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), a reunião contou com as presenças dos deputados federais Fernando Ferro (PT-PE) e Sarney Filho (PV-NA), este último relator dos trabalhos. A intenção da CMM é fazer um relatório a ser divulgado no fim do ano em seminário.

CAUSA

“O governo brasileiro abraçou essa causa com muita força por entender que, se não mudar a forma de interagir com a natureza, vai continuar vivenciando mudanças bruscas que ocasionam problemas graves à população”, disse Grazziotin. O plano de trabalho da CMM para 2013 envolve duas ações importantes: A primeira é fazer com que os projetos que tramitam sobre Pagamento por Serviços Ambientais (PSA) sejam aprovados. A segunda é a realização de um Seminário com as Assembleias Legislativas de todos os Estados, cujo objetivo será a harmonização da Legislação Brasileira de Mudanças Climáticas.

TRÁFICO HUMANO

Aliás, a Assembleia esteve bem movimentada para uma segunda feira, dia em que os trabalhos costumam andar em ritmo muito lento, quase parando. A Comissão da Mulher, das Famílias e do Idoso da instituição, presidida pela deputada Conceição Sampaio (PP), também se reuniu ontem, em audiência pública, para debater o tráfico de mulheres no Amazonas. Segundo a parlamentar, essa discussão se justifica pelo fato de o Amazonas estar na rota deste tipo de crime, que movimenta U$ 32 bilhões por ano ao redor do globo.

INTERNET FREE

O governador Omar Aziz reúne-se, hoje e amanhã, com as operadoras de internet que atuam no Estado para negociar a aquisição de modems que acompanharão os tablets a serem distribuídos a professores e alunos da rede estadual de ensino. Ele busca uma forma de atender aos professores com acesso à internet dentro e fora da escola. O governo está implantando antenas nas mais de 500 escolas da rede estadual de ensino da capital e interior, com o objetivo de garantir acesso gratuito também para as comunidades do entorno.

TENTÁCULOS

A primeira dama do Estado, Nejmi Aziz, decidiu usar sua força no governo, que não é pequena, para ajudar a Universidade do Estado. Por sugestão dela, órgãos estaduais estão doando mais de cinco mil livros a UEA. A entrega simbólica ocorre hoje, às 15h, no auditório da reitoria. As obras serão distribuídas nas bibliotecas da instituição espalhadas pelas unidades de Manaus e do interior.

VICE

Aliás, o nome de Nejmi circulou nos últimos dias nos bastidores da política amazonense como provável companheira de chapa do vice-governador José Melo, na disputa pelo Governo do Estado. Ele já teria inclusive conversado com o governador Omar Aziz sobre o assunto. Para que isso seja possível, este último deve se desincompatibilizar do governo no final de março que vem.
ÚLTIMA HORA

A uma semana do prazo final para a declaração do imposto de renda, mais de 100 mil contribuintes do Amazonas ainda não encaminharam o documento à Receita Federal. Isso indica que, mais uma vez, a maioria dos amazonenses vai deixar para a última obra, como acontece todo ano. E a restituição dessa turma –para os que têm direito, claro –também vai ficar para o fim do ano.

CHOVE CHUVA

Nos últimos dois dias, o volume de chuva registrado na cidade foi de 140 milímetros, acumulando 399,9 milímetros em abril, 30% a mais do previsto para o mês –311,2 milímetros. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), vai continuar chovendo durante a semana. E muito. A previsão é que o volume até a próxima segunda-feira seja muito além do normal. Com a palavra, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros.

MENOS MAL

O rio Negro, pelo menos, não está subindo como no ano passado. Até o dia 10, por exemplo, a cota sobre o nível do mar estava em 27,26 metros, 90 centímetros abaixo do observado na mesma data em 2012. Vale lembrar que, no ano passado, aconteceu o recorde histórico – 29,97m. Desde 1953 não se via cheia tão grande.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email