PPB de cosméticos abre portas para novos negócios

A possibilidade de empresas de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos se instalarem no PIM (Pólo Industrial de Manaus) agora é real com a nova regulamentação do PPB (Processo Produtivo  Básico) para o segmento, publicado no DOU (Diário Oficial da União) do dia 31 de dezembro de 2007. Ao contrário da  regulamentação anterior, de 2002, esta tornou exeqüível a utilização  dos insumos locais, uma vez que reduziu o índice de peso de uso da  matéria-prima regional na composição dos produtos e estabeleceu  percentuais mínimos em valor destes insumos.
A superintendente da Suframa, Flávia Grosso, informou por sua assessoria que a nova  regulamentação estimulará a instalação de um novo segmento industrial  em Manaus e fomentará a produção de insumos em toda a Amazônia. “A  medida adotada pelo governo federal, através dos ministros do  Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior, Miguel Jorge, e de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende, atende a um antigo pleito da  região. Na prática, ela proporcionará a geração de mais emprego”, destacou.

Insumos
variados

Flávia Grosso afirmou­ que o novo segmento­ demandará insumos varia­dos, o que poderá ser pro­duzido por pequenas comunidades, cooperativas­ no interior do Amazonas e dos demais Estados da Amazônia brasileira. A  superintendente acrescenta que o PPB reformulado está ainda alinhado com a  política do governo do Amazonas, que tem como uma de suas diretrizes  valo­rizar a floresta em pé, por meio de sua exploração sustentável. “Vale ressaltar o trabalho conjunto das equipes técnicas do governo do Estado do Amazonas, Suframa, Mdic e empresariado local para o sucesso desta ação”, ressaltou.
O coordenador-geral de acompanhamento de Projetos Industriais da Suframa, Gustavo Igrejas, explicou que com a nova regulamentação do processo produtivo, o parque fabril de Manaus tem competitividade para atrair fabricantes de todos os produtos abrangidos pelo PPB. São  perfumes, águas de colônia, produtos de maquilagem para lábios, olhos, além de sombras, delineadores, lápis para sobrancelha e rímel, cremes  de beleza, preparações capilares e para barbear, desodorantes, bronzeadores, entre outros.
No anexo da portaria interministerial nº 842, os produtos estão relacionados com os respectivos  índices mínimos de peso e de valor que devem ter de insumos regionais. A portaria pode ser conferida no site da Imprensa Nacional, o www.in.gov.br. O novo processo produtivo está publicado na seção 1, páginas 107 e 108. A expectativa era que os primeiros projetos  industriais para a exploração do segmento fossem apresentados na  primeira reunião do CAS (Conselho de Administração da Suframa), em 2008, realizada no dia 28 de fevereiro.

A experiência
da Pharmakos

Atuando há sete anos em Manaus, a Pharmakos da Amazônia começou com onze produtos na linha de fitofármacos e hoje produz 73. O proprietário da empresa, Schubert Pinto, comemora a regulamentação do Processo Produtivo Básico para o segmento de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, mas lamenta que o pólo de cosméticos esteja parado com o projeto aprovado pela Suframa, porém, aguardando o descontingenciamento de recursos na ordem de R$ 10 milhões do governo federal.
O pesquisador-empresário reconhece não ser muito fácil manter um empreendimento como a Pharmakos. “As dificuldades são inúmeras, sendo a principal delas a falta de apoio para financiamentos. A propaganda dos bancos diz uma coisa, mas quando os procuramos a realidade é outra. Eles pedem fundo de aval, garantia de um a três anos e patrimônio líquido. Minha sugestão é que o governo, federal ou estadual, crie um fundo de aval para financiamento de projetos de microempresas”, cobrou.
Para quem deseja iniciar nesse segmento de fitofármacos, o empresário aconselha a se qualificar em órgãos como o Cide (Centro de Incubação e Desenvolvimento Empresarial), Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa), Sesi (Serviço Social da Indústria ) e Fucapi (Fundação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email