Populações atingidas por enchentes terão contas de luz parceladas

Os moradores dos municípios amazonenses que estão em situação de emergência por conta das enchentes terão suas tarifas de energia elétrica parceladas. Com isso, vão ganhar prazos mais elásticos para quitar suas dívidas e não correrão o risco de terem a energia de suas casas cortada. É o que anuncia o senador Jefferson Praia (PDT-AM), que recebeu as informações, no Senado, do diretor de Distribuição da Eletrobras e presidente da Amazonas Energia S.A., Flávio Decat. Praia também adianta que, de acordo com Decat, sete municípios do Amazonas poderão contar, até o fim deste ano, com unidades termelétricas (UTEs) a gás.
Tais iniciativas são desdobramentos da diligência pública da Comissão Mista de Mudanças Climáticas do Senado, coordenada por Praia, que visitou os municípios de Anamã e Manacapuru, no último dia 18. Especialmente a questão do parcelamento das contas de luz, reivindicação da população de Anamã e de seu prefeito, Raimundo Chicó. Com a cidade quase que inteiramente submersa e com seus moradores sem condições de trabalho, a situação poderia ficar ainda mais crítica caso a energia fosse cortada.
“Não é porque a cidade está debaixo d’água que não tem ninguém morando lá. Tem gente que elevou o piso da casa e está a um metro e meio do teto, andando curvado. E é claro estão utilizando energia”, ressaltou Jefferson Praia. O senador havia questionado o presidente da Amazonas Energia sobre a possibilidade de isenção total da tarifa elétrica por pelo menos três meses. Decat disse que, por questões legais, isso seria impossível, mas o parcelamento das tarifas é fato mais do que viável. Todos os municípios postos em situação de emergência terão o benefício.
Ganhos ambientais – Quanto às UTEs a gás, o senador pedetista recebeu informações do diretor da Eletrobrás de que estarão funcionando plenamente até o final deste ano. Anamã, Anori, Caapiranga, Iranduba. Manacapuru, Codajás e Coari são os municípios contemplados. As UTEs a gás representam ganhos para o meio ambiente, uma vez que não utilizam óleo combustível para a geração de energia elétrica.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email