Pontualidade das micros e pequenas avança

A pontualidade de pagamentos das micros e pequenas empresas atingiu, em maio de 2010, o valor de 95,2%. Ou seja, de cada 1.000 pagamentos efetuados durante o mês passado, 952 foram quitados à vista ou com no máximo sete dias de atraso

A pontualidade de pagamentos das micros e pequenas empresas atingiu, em maio de 2010, o valor de 95,2%. Ou seja, de cada 1.000 pagamentos efetuados durante o mês passado, 952 foram quitados à vista ou com no máximo sete dias de atraso. Este é o maior valor do indicador desde janeiro de 2006, ano em que se inicia a série histórica, igualando ao patamar verificado em dezembro de 2009 (95,2%). Cabe lembrar que, sazonalmente, os níveis de pontualidade dos pagamentos durante o segundo semestre tendem a ser superiores aos do primeiro semestre dado que o dinamismo econômico é maior na segunda metade do ano em razão do Natal.
Na composição setorial, os setores de serviços (95,5% de pontualidade) e o de somércio (95,1% de pontualidade) ultrapassaram o setor industrial (95,0%) em termos de pontualidade de pagamentos durante o mês de maio. O maior dinamismo do mercado doméstico, vis-à-vis o cenário externo, tem favorecido os segmentos econômicos que, predominantemente, atendem o mercado consumidor nacional contribuindo para melhorar, mais que proporcionalmente aos demais segmentos, seus respectivos níveis de pontualidade de pagamentos, observam os economistas da Serasa Experian.
O valor médio dos pagamentos efetuados pontualmente elevou-se 2,9% em maio, comparativamente ao mês anterior, atingindo a cifra de R$ 1.540,96. Em comparação ao mesmo mês do ano passado (maio de 2009) o valor médio dos pagamentos pontuais ainda apresenta queda de 5,3% (a décima segunda queda anual consecutiva). Todavia, tais recuos estão perdendo intensidade, o que sinaliza que as condições de crédito para as micros e pequenas empresas encontram-se em rota de recuperação permitindo-as a elevarem, gradativamente, seus volumes médios negociados.
De acordo com os economistas da Serasa Experian, a pontualidade dos pagamentos das micro e pequenas empresas tende a se manter elevada ao longo dos próximos meses, em patamares acima dos registrados nos anos anteriores, dado que, apesar da desaceleração esperada, a economia brasileira ainda conseguirá sustentar uma boa taxa de crescimento ao longo do ano de 2010, favorecendo as condições de solvência das micro e pequenas empresas, especialmente daquelas mais focadas ao atendimento do mercado doméstico.

Metodologia do indicador

O Indicador Serasa Experian da Pontualidade de Pagamentos das Micro e Pequenas Empresas é construído através dos pagamentos efetuados, mensalmente, por amostra de cerca de 600.000 micro e pequenas empresas, totalizando uma quantidade de, aproximadamente, 8 milhões de pagamentos registrados mensalmente, por seus fornecedores, nas bases de informações sobre pessoas jurídicas da Serasa Experian. O indicador é segmentado por setor econômico e inicia-se em janeiro de 2006. A Serasa Experian considera como micro e pequenas empresas aquelas cujo faturamento líquido anual não ultrapassa R$ 4 milhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email