PMDB e PT vão comandar debate sobre a CPMF

Os partidos governistas PT e PMDB vão comandar a tramitação da prorrogação da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) na comissão especial da Câmara, que tratará do mérito da emenda.
Ontem, os peemedebistas indicaram o deputado Pedro Novais (MA) para presidir a comissão, enquanto o PT inclina-se por José Eduardo Cardozo (SP) para a relatoria.
O deputado Nilson Mourão (PT-AC) é a outra opção, já que o predileto do governo, o ex-ministro da Fazenda Antônio Palocci (PT-SP), resiste a assumir a tarefa.
A comissão especial é o segundo passo no andamento da emenda no Congresso Nacional. Na quarta-feira, ela foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça, que analisa se a proposta é constitucional.
A comissão deve ser instalada na semana que vem. Então haverá prazo de dez sessões plenárias para que o parecer seja apresentado.
Depois haverá duas votações em plenário, onde exige-se quórum de três quintos. O trâmite se repete dentro dos mesmos parâmetros no plenário do Senado.
O governo quer manter a alíquota em 0,38% (que rende R$ 40 bilhões anuais) sem dividir a arrecadação com Estados e municípios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email