Pizzarias se reinventam no país

Aproximação com a indústria e novas tecnologias impulsionam as pizzarias

O avanço do mercado de pizzarias -que só em São Paulo movimenta quase R$ 9 bilhões ao ano, segundo dados da Associação Pizzarias Unidas – já fomenta parcerias entre os estabelecimentos e a indústria. Com objetivo de acelerar o processo de produção em tempos de competição acirrada, a BRF decidiu pular atacadistas e distribuidores e ir direto aos ponto de venda. Já a rede Didio Pizza aposta também na tecnologia para incrementar as vendas através da internet.
Donas das marcas Sadia e Perdigão, a BRF criou uma equipe específica para atender de forma mais efetiva as quase 12 mil pizzarias. “Temos o setor de food service destinado a ampliar a nossa participação neste canal, pois descobrimos que era pouco explorado pelas indústrias”, argumentou ao DCI a gerente de marketing e trade marketing da BRF Food Services, Sabrina Gama.

Potencial

A executiva explicou que após levantamento – iniciado há dois anos -, uma porcentagem desses estabelecimentos não tinha produtos da marca. “Além de ampliar a nossa participação nesse mercado com o projeto Top Pizza, ajudamos esses empresários a ampliarem seus negócios, aumentando assim a receita”, disse ela.
O uso de ferramentas de mensagens por celular também foi uma das medidas do projeto Top Pizza. “Identificamos que às quartas-feiras a venda de pizzas é considerada fraca. Para ampliar isso passamos a enviar mensagens de texto ao cliente com promoções do dia”, explicou Sabrina.
Estima-se que em São Paulo sejam vendidas diariamente, por pizzaria, cerca de 75 pizzas. Pelo menos 50% delas são comercializadas por delivery, outros 44% são vendidas no formato delivery mais o salão e 6% são comercializadas apenas no salão. “A região Sudeste é responsável por 58% desse mercado”, explicou a gerente da BRF Food Services.
Se os números do interior de São Paulo forem contabilizados, essa venda chega a dobrar e é justamente nas cidades interioranas que o braço de food service da BRF passará a prospectar em 2015. “Começo com São Paulo e na Grande São Paulo. A meta agora é expandir o nosso projeto para o interior e posteriormente outras regiões”, afirmou Sabrina.

Tecnologia a favor

Outra tática encontrada pelos empresários do ramo é o uso de ferramentas tecnológicas. Na rede Dídio Pizza as vendas aumentaram 10% em outubro, após a inserção do canal on-line de pedidos em setembro. “O incremento foi de até 10% nas vendas no mês a mês, mas temos trabalhado para que este número seja ainda mais expressivo”, disse ao DCI, o fundador da rede, Elidio Biazini.
O empresário aderiu também a plataforma de pedidos pela virtual iFood, que tem ajudado a incrementar o faturamento em vendas em 35%. “Testamos o sistema em algumas lojas por três meses. No final desse período de teste, ficamos muito satisfeitos com os resultados, com o aumento no faturamento, percentual de clientes novos que a plataforma trouxe para o nosso negócio e a manutenção do nosso tíquete médio”, explicou ele.
Para 2015, a rede espera que as vendas online aumentem significativamente a participação no faturamento da empresa.
“Para 2015, esperamos o incremento de R$ 3 milhões em vendas somente através da internet”, afirmou Biazini ao que completou: “Com expansão de mais oito unidades no Estado de São Paulo queremos crescer 35% no próximo ano”.

União faz a força

A Abad (Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores) com o projeto Varejo Competitivo tem ajudado o pequeno e médio supermercadista ou dono de mercearias a melhorarem a gestão de suas lojas, o que também impacta as compras das pizzarias.
“Hoje eles não têm muito apoio na melhoria da gestão. Mas com o Varejo Competitivo conseguimos dar uma sobrevida maior aos empresários”, disse o coordenador do Comitê do projeto, Walter de Sousa.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email