Piora previsão de crescimento global para 2009, aponta FMI

O FMI (Fundo Monetário Internacional) elevou a previsão de crescimento mundial para 2010, e afirmou que a economia mundial “está começando a sair da recessão”. Apesar do otimismo, o órgão reduziu ainda mais a previsão de recuo do PIB

O FMI (Fundo Monetário Internacional) elevou a previsão de crescimento mundial para 2010, e afirmou que a economia mundial “está começando a sair da recessão”. Apesar do otimismo, o órgão reduziu ainda mais a previsão de recuo do PIB (Produto Interno Bruto) global para este ano.
A entidade prevê contração de 1,4% para o PIB global em 2009 -na leitura de abril a previsão era de queda de 0,1%. Já para 2010, aumentou em 0,6 ponto percentual, para um crescimento de 2,5%.
Para o Brasil foi mantida a previsão para o PIB para 2009 -queda de 1,3%. Em compensação, a previsão do PIB de 2010 subiu de 2,2% para 2,5%. “A boa notícia é que as forças que puxam a economia para baixo estão reduzindo de intensidade”, disse o economista-chefe do FMI, Olivier Blanchard. “A má notícia é que as forças que empurram a economia para cima ainda estão fracas. O saldo está mudando lentamente, e isso nos leva a prever que, embora a economia mundial ainda está em recessão, a recuperação está vindo. Mas parece que será uma recuperação lenta”.
O FMI ainda antecipou para 2009 uma queda mais importante que o previsto do volume do comércio mundial de bens e serviços, de 12,2% no total, mas previu um aumento um pouco maior que o esperado em 2010, de 1,0%.
Na opinião do FMI, a prioridade para a retomada da economia mundial deve ser “restabelecer a saúde do setor financeiro”, que dá mostras de recuperação graças, principalmente, à intervenção pública. Os governos devem continuar apoiando a economia, destacou, mas já devem pensar em como suspenderão as medidas de estímulo.
Segundo a instituição, os países ricos “não deverão ter uma recuperação significativa da atividade antes do segundo semestre de 2010”. Entretanto, elevou consideravelmente em 1,2 ponto percentual a previsão de crescimento para o Japão, a segunda maior economia mundial, que deverá atingir 1,7% em 2010.
Entre os países analisados pelo FMI, o que apresentou a pior queda em relação às projeções para 2009 foi o México. O tamanho da queda no PIB prevista praticamente dobrou -de 3,7% na previsão de abril para 7,3% divulgada ontem.
Em compensação o Fundo Monetário revisou para cima a previsão do PIB para os países emergentes da Ásia, notadamente de China (de 6,5% para 7,5%) e da Índia (de 4,5% para 5,4%).

Fora da lista

Luxemburgo foi retirado da lista dos paraísos fiscais depois que assinou os 12 acordos de troca de informações fiscais necessários, anunciou a OCDE (Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômicos).
‘Luxemburgo assinou uma modificação de seu acordo de dupla imposição com a Noruega, elevando a 12 o número de acordos de troca de informações fiscais e superando assim o limite necessário para considerar que aplica substancialmente as regras internacionais na matéria’, afirma.
Em abril, após a reunião do G20 (grupo que reúne representantes de países ricos e dos principais emergentes), a OCDE divulgou em seu site duas listas de paraísos fiscais. A primeira lista contém os países que, segundo a organização, não estão comprometidos com padrão fiscal internacional; a segunda reúne os países que estão comprometidos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email