PIM fatura US$ 3.26 bi em nove meses

https://www.jcam.com.br/ppart10112010.jpg
Depois de oito meses na casa dos US$ 2 bilhões,o PIM registrou faturamento recorde de US$ 3.26bilhões em setembro,um valor 23,95% maior ante ao apresentado em igual período de 2009 e 10,14% a frente dos números do acumulado dos nove meses iniciais de 2008

Depois de oito meses na casa dos US$ 2 bilhões, o PIM (Polo Industrial de Manaus) registrou faturamento recorde de US$ 3.26 bilhões em setembro, um valor 23,95% maior ante ao apresentado em igual período de 2009 (US$ 2.63 bilhões) e 10,14% a frente dos números do acumulado dos nove meses iniciais de 2008 (US$ 2.96 bilhões). Os números são da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus)
A expectativa dos representantes da indústria de superar os resultados obtidos há dois anos, quando o PIM registrou o maior faturamento desde 2005 (US$ 30.10 bilhões), está prestes a se concretizar. No acumulado, o setor industrial conseguiu juntar US$ 24.87 bilhões, alta de 41,41% sobre mesmo período do ano anterior (US$ 17.59 bilhões) e de 3,97% em contraponto a 2008 (US$ 23.92 bilhões). Aos dados do trimestre final do ano, restam pouco mais de US$ 5 bilhões para superar o pico dos indicadores industriais.
Apesar de ter uma fatia de 3,91%, o setor mecânico conquistou o maior percentual do período. O valor do segmento no acumulado foi de US$ 972.15 milhões, aumento de 80,75% em comparação aos nove meses do ano passado (US$ 537.84 milhões) e de 70,33% sobre 2008 (US$ 570.76 milhões).
Segundo o presidente do Sinmen (Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Materiais Eletrônicos de Manaus), Athaydes Mariano Félix, um dos motivos para o incremento foi o reaquecimento do polo de duas rodas. “Aqueles classificados no setor mecânico são os fornecedores de componentes para estas fábricas. Então, uma coisa leva a outra. Se um cresce, consequentemente, o outro também”, detalhou.
Por isso, como nos meses anteriores, a tríade do período segue formada pelos segmentos eletrônico, duas rodas e químico. Quem ainda se mantém na primeira posição do ranking é a indústria eletrônica, juntamente com os bens de informática. O subsetor alcançou um faturamento de US$ 11.04 bilhões, percentual 46,29% superior ao de igual período de 2009 (US$ 7.54 bilhões) e 8,69% ao de 2008 (US$ 10.15 bilhões).
O segmento de duas rodas obteve um faturamento de US$ 5,16 bilhões e alta de 35,77% frente a 2009, mas um percentual 20,37% inferior ante o de dois anos atrás (US$ 6,48 bilhões). Já o subsetor químico totalizou US$ 2.89 bilhões, crescimento de 40.94% no comparativo com 2009 (US$ 2.05 bilhões) e de 28,44% no de 2008 (US$ 2.25 bilhões).

Problemas de logística

Félix comenta que, mesmo com os últimos contratempos, como a questão da seca e o incidente no Porto Chibatão, a expectativa de superar 2008 permanece a mesma.
O diretor executivo da Fieam (Federação da Indústria do Estado do Amazonas), Flávio Dutra, vai mais além. Apesar de acreditar que se possa chegar aos US$ 30 bilhões, ele ressalta que os resultados positivos do polo não encobrem os problemas de logística da região. “Se tivessem sido feitas melhorias para o transporte das mercadorias, com certeza seria um valor bem maior. Agora então, com os preparativos para a Copa do Mundo, precisa haver uma melhora na infraestrutura”, enfatizou.

Destaque do polo vem das linhas de produção de televisores LCD

Depois dos projetos de maior sucesso no CAS (Conselho de Administração da Suframa) serem os de televisores LCD, o grande destaque entre os produtos do polo foram as televisões deste modelo. Até setembro, foram fabricadas 5.925.400 unidades, um montante que já supera em 55,24% o número gerado em todo o ano anterior (3.816.996 unidades).
As motocicletas, motonetas e ciclomotores também apresentaram resultados significativos. A produção de 1.161.728 unidades correspondeu a um incremento de 8,31% em comparação ao ano passado (1.072.639 unidades).
Os destaques incluem receptores de sinal de televisão (5.496.909 unidades e crescimento de 24,78%), câmeras fotográficas digitais (2.088.019 unidades e crescimento de 54,50%), monitores com tela LCD para uso em informática (1.322.608 unidades e crescimento de 78,25%), telefones celulares (14.678.689 unidades e crescimento de 13,82%) e fornos micro-ondas (2.748.111 unidades e crescimento de 31,47%).
Pela segunda vez no ano, desde dezembro de 2008, o PIM superou a média mensal de 100 mil empregos. Foram registradas 105.652 vagas, somando-se mão de obra efetiva, temporária e terceirizada.
Em relação a agosto deste ano, quando foram registrados 105.366 empregos, a variação percentual é de 0,22%.
Dutra afirma que a perspectiva do setor era justamente passar dos cem mil empregados, devido à demanda para o Natal. “Sem falar que também aumentaram os investimentos na Zona Franca, resultando em uma abertura maior de empregos”, finalizou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email