2 de março de 2021

Pets: Você precisa redobrar os cuidados na pandemia. A melhor prevenção é ficar em casa

Os cuidados básicos contra o coronavírus envolvem também o nosso melhor amigo. Apesar de não existirem ainda evidências científicas de que os animais domésticos transmitem a doença, é melhor investir na prevenção nesta época de pandemia, que já vitimou milhares de pessoas em todo o mundo.

Todos estão em pânico. Sem distinção, o micro-organismo que surgiu na velha China impõe medo a todos, independentemente de classe social e poder econômico, deixando um rastro de morte por onde quer que passe.  

Como nós humanos, os pets devem ficar mais em casa neste momento e, se tiverem que sair para os passeios rotineiros, o melhor é submetê-los a uma higienização básica. Afinal, os bichinhos compartilham nossa convivência diária, trocam afagos, carinhos, ‘’lambejos’, mesmo sabendo-se que eles não são vetores do vírus.

Mas por infortúnio, podem servir de transporte para a Covid-19.  O vírus pode ficar na pelagem, nas patas e em outras partes do corpo do animal e, ao menor contato, causar a doença letal, fulminante.

Se seu pet está acostumado a fazer as necessidades fisiológicas diárias fora de casa, nas ruas, então não se demore. Depois do xixi e do cocô, volte imediatamente, evitando aglomerações de pessoas e de outras animais. O coronavírus é muito oportunista – as pequenas gotículas de espirros e de outras secreções de infectados que circulam no ambiente são capazes de contaminar comunidades inteiras.

Limpe as patinhas e os pelos dos animais logo após eles serem expostos nas ruas ou em ambientes de grandes concentrações de pessoas – nas praças, parquinhos, áreas de recreação, lojas, shoppings etc. 

Recorra a produtos de limpeza como álcool em gel para desinfetar os bichinhos, claro, atentando para as medidas básicas para não intoxicá-los. Melhor para a saúde deles e também para a nossa.

O coronavírus que está afetando hoje os humanos não tem afinidade com animais, segundo pesquisas científicas. Mas existem pelo menos 40 subtipos conhecidos. Nada de alimentar o mito de que a convivência com cães e gatos está infectando os seres humanos. É pura ignorância. 

Existe hoje uma vacina específica que previne um tipo de coronavírus que ataca principalmente cães, além de outros animais. Este que vem causando a pandemia sofreu uma mutação – não se sabe ainda por quê – e tornou-se hoje um desafio para a humanidade. As vacinas chegaram, mas não se sabe até quando a pandemia será realmente debelada. Nada de entrar em pânico, pois uma pessoa desequilibrada está mais exposta a um estresse extremo e a uma baixa na imunidade.

POR DENTRO

. Sair com os pets: o melhor é não sair para eventos, encontro de raças, amigos no parque. Infelizmente, isso está fora de questão. Precisamos evitar encontrar pessoas.

. Como fazer com pets que só fazem cocô e xixi nas ruas:  os passeios devem ser rápidos e objetivos. Tipo, fez as necessidades e já pode voltar.

. Quando os cachorros chegarem em casa é necessária uma espécie de ‘super limpeza’, como medidas preventivas.

. Banho em pet shop: o problema são as pessoas que se vai encontrar durante o banho. Então, aqui o ideal seria o pet ir e voltar de ‘delivery’. 

. E, claro, dar banho em casa é uma ótima opção. Nesses dias tumultuados, dar mais banhos, inclusive, é recomendável.’ 

. É necessário fazer uma ‘super limpeza’ após contato com os humanos. A recomendação é isolamento mesmo.

DICA ANIMAL

Cio: ‘Estou mais agressivo’

Com certeza, os cães costumam ficar mais agressivos ao deparar com uma cadela no cio. Ficam muito ansiosos, distanciam-se dos tutores e chegam a ignorar até a alimentação. Os feromônios são tão intensos que eles só pensam em uma coisa: acasalar com a fêmea.

Portanto, se você não quer que periodicamente o seu cão fique tão nervoso, nessas condições, então opte pelo distanciamento das fêmeas ou pela castração. O procedimento é seguro e previne também uma série de doenças, como o câncer e problemas de próstata.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email