Petróleo fecha em queda após chegar perto de US$ 112

O preço do petróleo registrou queda expressiva na segunda-feira. A venda do banco de investimentos Bear Stearns ao rival JP Morgan, que provocou quedas nas Bolsas de Valores da Europa e dos EUA, também atingiu o preço da commodity: a operação foi vista como sinal de uma eventual recessão nos EUA.
O barril do petróleo cru para entrega em abril, negociado na Bolsa Mercantil de Nova York, encerrou o dia cotado a US$ 105,68, baixa de 4,11% em relação ao fechamento na sexta-feira (US$ 110,21). Durante o pregão de ontem, no entanto, o preço chegou ao recorde de US$ 111,80. O barril chegou a atingir o preço mínimo de US$ 103,23.
Segundo analistas ouvidos pela agência de notícias AP (Associated Press), a piora no cenário para os bancos americanos pode ser o sinal que se esperava para ver os preços da commodity cederem. “As pessoas estão dizendo: ‘bem, as coisas estão muito piores do que pensávamos’”, disse à AP o analista Phil Flynn, da Alaron Trading em Chicago.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email