Petrobras vai ajudar Chevron contra suspensão no país

A Petrobras vai ajudar a Transocean e a Chevron a tentar derrubar na Justiça liminar que exige a suspensão da operação das duas companhias no país até o final de agosto, disse ontem o diretor de Exploração e Produção da estatal, José Formigli.
A liminar foi concedida pelo Tribunal Regional Federal da 2a região a pedido do Ministério Público Federal, após as duas empresas se envolverem em um acidente em novembro do ano passado, no campo de Frade, na bacia de Campos, quando vazaram 3,7 mil barris de petróleo no mar.
Em sua primeira entrevista para a imprensa como diretor, cargo que assumiu em fevereiro deste ano, na qual detalhou a parte da sua área no Plano de Negócios 2012-2016 da empresa, Formigli admitiu que uma eventual parada da Transocean teria impacto na Petrobras, que luta para aumentar sua produção d epetróleo.
“Claro que teria impacto, nosso jurídico está trabalhando junto com a Transocean e na medida do possível junto com a Chevron. Vamos mostrar à Justiça que não há razão nesse embargo”, disse Formigli.
A Transocean tem oito sondas de perfuração contratadas pela Petrobras, sendo que sete estão em operação. A retirada das unidades atrasaria a campanha da empresa.
A Chevron continua sem operar no país após pedido voluntário à ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) em março para avaliar melhor a área do campo de Frade. A Chevron porém já pediu à ANP para voltar a produzir no local, o qual opera em um consórcio com a Petrobras.
A volta da operação de Frade ajudaria a Petrobras a cumprir este ano a meta de produção de 2,021 milhões de barris, o mesmo volume do ano passado, com margem de erro de 2% para cima ou para baixo.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email