16 de abril de 2021

Petrobras diz que vai pagar participação ao governo em capitalização

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje que parte dos recursos que a empresa obtiver com a venda dos 5 bilhões de barris que serão cedidos pela União voltará para o governo

O presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, afirmou hoje que parte dos recursos que a empresa obtiver com a venda dos 5 bilhões de barris que serão cedidos pela União voltará para o governo.
A afirmação de Gabrielli foi feita após declaração do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) de que a União deixaria de receber US$ 128 bilhões em participação especial na exploração desses barris, oriundos da camada pré-sal.
O projeto que trata da capitalização da Petrobras não especifica se a estatal pagaria ou não a porcentagem de participação especial sobre o que arrecadar com a venda dos barris. Segundo Gabrielli, porém, essa participação será paga de qualquer forma.
“Se você inclui a participação especial mo valor dos barris que estão concedidos no direito de exploração, pela concessão onerosa, o valor desse barris cai. se você não isso em consideração, o valor sobe”, afirmou.
Gabrielli explicou que o governo é quem vai definir o valor a que esses barris serão vendidos. Se, desse valor, fora descontada a participação especial, o governo vai determinar o preço um pouco menor já que tem o seu retorno garantido.
Por outro lado, se for definido que a participação especial não será descontada, o governo vai aumentar o valor do barril, elevando o valor da capitalização da Petrobras e recebendo os retornos por meio de sua participação acionária na empresa.

Dinheiro da participação

Gabrielli afirmou ainda que a questão, agora, é se esse dinheiro da participação será pago antecipadamente ou ao longo da produção. “A ideia é pagar de imediato”, disse.
Ele afirmou também que não haverá prejuízo para os acionistas minoritários na capitalização da Petrobras. “A transação com as ações ocorrerá de 30 a 45 dias depois da definição do valor dos barris. Ou seja, o mercado terá um período para avaliar se a ação é boa ou ruim e vai se ajustar a isso. O governo fez um modelo que respeita inteiramente as regras, incluindo as do mercado”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email