Pesquisa revela potencial mercadológico do tucumã

Quem não gosta de uma tapioca com tucumã?! Mas, o fruto, usado na culinária regional, possui um enorme potencial mercadológico que se explorado com sustentabilidade pode gerar muitos negócios!  O professor e doutor Antonio Claudio Kieling realizou estudos e encabeçou diversas pesquisas relacionadas ao tucumã. Dentre elas, desenvolveu uma madeira plástica sustentável produzida a partir do caroço do fruto, e que vem sendo utilizada na indústria e na construção civil. Ele diz que a ideia do projeto e dos estudos sobre o tucumã começou após a constatação de que apenas uma parte do fruto era aproveitada, pois um grande volume de caroços era descartado no lixo. “Além de pouco se explorar o tucumã, quando se explora, faz-se da forma errada, porque quase todos os empreendedores locais que atuam com o fruto não utilizam todos os recursos do tucumã com sustentabilidade. Para se ter uma ideia, a quantidade total mensal comercializada em Manaus em 2017 foi de 83.077 kg, sendo que 49.840 kg são de caroços (30.537 kg é endocarpo lenhoso, madeira de tucumã), 20.777 kg polpa comestível e 12.460 kg material orgânico/cascas.

A madeira do caule da palmeira pode ser usada na construção civil; as folhas fornecem fibras resistentes que podem ser utilizadas na fabricação artesanal de redes de pesca, redes de dormir, linhas para arcos de flecha, roupas, cestos, dentre outros produtos. O tucumã também se destaca na área de produtos cosméticos e medicamentos, pois o óleo da polpa do fruto possui propriedades antioxidantes e pode ser usado em diversas áreas e em variadas formulações, como também, a amêndoa interna do caroço do tucumã pode ser esmagada para se fabricar um óleo com excelentes propriedades de lubrificação.

A pesquisa recente realizada por meio do Projeto de Apoio à Iniciação Científica (PAIC/FAPEAM) na Universidade do Estado do Amazonas (UEA) englobou análises de diversas patentes derivadas do tucumã e constatou-se que as empresas estrangeiras são as que mais detêm a titularidade das propriedades intelectuais que usam essa matéria-prima. O desenvolvimento da madeira plástica contou com o auxílio da UEA, FAPEAM, UFAM e USP, contando também com as parcerias das empresas TUTIPLAST, INDT e TESCAN de São Paulo (SP). A pesquisa do potencial mercadológico foi elaborada por Elisama Campelo, Larisse Drumond, Roberta Costa da Silva, Antonio Claudio Kieling, Fabiana Lucena Oliveira e Raimundo Corrêa de Oliveira.

Tio Armênio inaugura restaurante no Amazonas Shopping

Se você estiver passando pela Alameda Gourmet do Amazonas Shopping não pode deixar de dar uma paradinha e saborear alguns dos quitutes da nova unidade do restaurante que já está atendendo no horário do almoço e jantar. Além dos tradicionais pratos portugueses, o público poderá degustar delícias da culinária nordestina, região em que o restaurante foi criado em 1950, além de frutos do mar. Os peixes amazônicos, como o tambaqui, ocupam um espaço especial no cardápio. Mas, ainda tem os petiscos que são um convite pro happy hour!

Pandemia muda relação entre empresas e clientes

Com o advento da pandemia do novo Coronavírus, os comerciantes passaram a ressignificar a relação entre empresa e consumidor! É necessário mudar para sobreviver! Agora, por exemplo, delivery e e-commerce fazem parte da rotina comercial! Luciana Florêncio, coordenadora do mestrado profissional em comportamento do consumidor e professora do programa de Pós-Graduação em Administração da ESPM, comentou – ao Jornal de Negócios do Sebrae-SP – algumas mudanças nesse relacionamento: uso acirrado da internet para compra, pagamento, entre outros que eram realizados no off-line; preocupação com saúde e higiene, além de fundamentais, passam a nortear essa relação mais intensamente; mudança na jornada do consumo, já que o cliente pode optar por consumir produtos em casa (on-line); e  cuidado na relação pelo on-line, empresas e marcas com experiências ruins, podem perder espaço!

Kodak sorrindo pra foto

Desde que a fotografia digital chegou com tudo, a empresa Eastman Kodak Co., com 131 anos de atuação, perdeu espaço e quase ficou pelo meio do caminho. Há pouco tempo, se aventurou no mundo das criptomoedas e, mais uma vez, não foi bem-sucedida. Porém, ultimamente, a KodaK está rindo à toa. Agora, a companhia planeja fabricar ingredientes para produção de medicamentos genéricos. Pra isso, o governo Trump está concedendo um empréstimo de nada menos que US$ 765 milhões, o que fez as ações da empresa dispararem mais de 1.000%.

RÁPIDAS & BOAS

A Norte Energia abre duas chamadas para projetos de P&D 2020/2021. Podem participar empresas, universidades, startups, além de instituições científicas e tecnológicas de todo o país. Os interessados poderão enviar as propostas até a terça-feira (11) para o e-mail ([email protected]).

Entre os dias 17 e 19 de agosto, estarão abertas as inscrições gratuitas para a 27ª edição do maior programa de educação corporativa para o desenvolvimento sustentável do Brasil, iniciativa do McDonald´s. O programa é on-line e outras informações é só acessar o endereço eletrônico (https://recetadelfuturo.com/).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email