Pesquisa confirma que pet tem mercado em ascensão no Estado

Com grande potencial de crescimento o mercado pet vem despontando no Brasil. A região Norte concentra 6,3% da população nesse setor, no vasto universo do mercado, ao menos 1.700 lojas comercializam produtos ou oferecem serviços para animais de estimação. Cerca de 6% do faturamento do mercado pet geral do país vem da região Norte. Segundo o IPB (Instituto Pet Brasil) que divulgou os dados regionais do mercado pet em todo o território nacional.

O Amazonas detém 1,1% da população brasileira de animais de estimação, sendo mais de 868 mil cães e mais de 382 mil gatos. Peixes ornamentais e aves canoras são cerca de 471 mil. Além de 230 lojas que vendem rações e acessórios para pets, cerca de  20 clínicas especializadas, fazem parte desse mercado. 

É nessa carona que o Pet Shop Osso Meu, tem apostando num serviço de qualidade e com valor acessível para agradar um público cada vez mais exigente quando se trata de agradar o bichinho de estimação. “A demanda requer isso locais com qualidades e mais baratos. O banho e tosa custa em média R$ 60 a R$ 70 e oferecemos de tudo um pouco”, conta o proprietário Júnior 

A empresa oferece serviço de banho e tosa, além de comercializar acessórios, alimentação e medicamentos para os animais e oferece serviço de táxi dog. “O mercado pet é promissor porque que os números mostram que os animais de estimação fazem parte da família brasileira, e eles convivem e sobrevivem cerca de cinco a quinze anos nesses lares”. 

Para atrair ainda mais o cliente a empresa criou o cartão fidelidade e o serviço de clubinho onde o tutor ganha um desconto de R$ 5 em cada semana e fecha um pacote de R$ 140 mensais. Já o cartão fidelidade, a cada cinco banhos, no sexto o cliente ganha 50% de desconto “Isso são atrativos para o cliente que quer manter o seu cão sempre limpinho”. 

Conforme o presidente do IPB, José Edson Galvão de França, a concentração de pets no mapa do Brasil acompanha a densidade populacional. Mas mesmo em estados menos populosos, como no Norte, há ampla oportunidade de negócios pois o padrão é o mesmo em todo o país: “o pet é cada vez mais um membro da família”. 

Consolidando esse cenário, em três anos de criação, a empresa Pet + ampliou os seus serviços e já conta com três unidades na capital. A empresa oferece atendimentos tradicionais como banho e tosa, consultório veterinário e um mix de variedades de produtos voltados aos pets. 

A gerente da loja, Jane Dias, ressalta que não tem tempo ruim para o setor e que é ascendente o crescimento a cada ano. “O tutor não abre mão de levar o seu cachorro ou gato para o banho e tosa. Eles fazem de tudo para agradar os seus animais e oferecer os melhores cuidados e investir nos melhores produtos”.

Para se ter uma ideia desse boom no mercado, a empresa realiza por mês cerca de 800 atendimentos, só de banho e tosa. Quando falamos em consultas os números giram em torno de 250. Ela conta que a empresa investe em treinamento exclusivo para os funcionários estarem aptos para um atendimento emocional com os clientes. 

A sócia proprietária do Pet Shop É o Bicho, Lívia Silva, confirma que é um mercado que está crescendo na região, tanto em adeptos quanto em lucratividade. “O que era uma cultura apenas do Sul e Sudeste está cada mais consolidada em Manaus e em outros estados do Brasil, tanto é que o Brasil ocupa o terceiro lugar no ranking  do mundo em lucros no setor”.

Um amplo serviço é oferecido na empresa banho e tosa (higiene e estética), consultas, exames e procedimentos cirúrgicos, táxi dog, bem como farmácia, vendas de rações direto na loja ou disk ração/medicamentos e venda de produtos e acessórios para cães, gatos e aves, e ainda venda de animais silvestres (Aves, coelhos, porquinho da Índia etc…) e temos parceria com Veterinários de animais silvestres 

“Atendemos via balcão, onde o cliente vem à loja e solicita o serviço que está buscando e via Táxi dog onde o cliente solicita o transporte para que seu Pet seja atendido na loja. O serviço de táxi dog também atende às consultas em domicílio”, explica.

Segundo Lívia, as pessoas se envolvem emocionalmente com o Pet e passam a tê-los como filhos “essa é uma nova realidade, acreditam que cuidar de um animalzinho tem suas facilidades devido rotina corrida que muitos vivenciam”.

Os atendimentos são diários, e apesar de o fluxo ser maior nos fins de semana ela conta que já houveram dias em que o atendimento na segunda foi equivalente ao atendimento de um sábado. “O melhor é que todo dia tem trabalho, produção, lucro e pets lindos pra cuidar”, comemora.

Levantamento

Roraima concentra 0,2% da população brasileira de animais de estimação, seguida do Acre com 0,3% junto com o estado de Amapá, em Tocantins 0,6%, em Rondônia 0,7%, já o estado do Pará centraliza 3,1%.

Em 2019, o mercado pet deve chegar a R$ 36,2 bilhões em faturamento, alta de 5,4% frente ao ano passado. A participação do setor representa 0,36% do PIB, fatia grande o suficiente para superar os segmentos de utilidades domésticas e de automação industrial.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email