Pesquisa aponta Barack Obama como favorito no Mississippi

Obama lidera com 58% contra 34% de sua oponente Hillary Clinton...

O pré-candidato de-mocrata Barack Obama ganhou o “caucus” de Wyoming no último sábado e já parte agora para intensificar a campanha no Mississippi, onde acontece a próxima primária nesta terça-feira.
Com 61% dos 8.700 votos do Estado -em 2004, somente 675 eleitores votaram-, o senador por Illinois garantiu sete delegados. Já a senadora Hillary Clinton, com 38% dos votos, somou cinco delegados. Agora, a campanha de Obama foca o Mississipi, local das primárias a serem realizadas hoje e que colocam em jogo 40 delegados. O cenário é favorável ao pré-candidato no Estado onde mais de um terço do eleitorado é afro-americano.
Segundo pesquisa reali-zada na última sexta-feira pelo American Research Group, Obama lidera com 58% contra 34% de sua oponente, a senadora Hillary Clinton. A vantagem é ainda maior entre os democratas registrados no Estado, de 66% contra 31%.
Enquanto a senadora Hillary tem tradicionalmente atraído maior apoio das mulheres, a pesquisa apontou também que os homens são mais favoráveis ao senador Obama, que tem uma margem de 37% no grupo.
Hillary lidera a pesquisa somente entre republicanos e independentes, que também podem votar nas primárias democratas. Eles dão à senadora uma margem de treze pontos sobre Obama. Nos números de rejeição, a senadora por Nova Iorque também aparece melhor.
Dos 600 eleitores demo-cratas entrevistados, 12% afirmaram que nunca votariam em Hillary na primária. Já quase 21% afirmaram que nunca escolheriam Obama.
Ontem, Obama fez campanha nas cidades Columbus e Jackson, do Mississippi. A senadora Hillary fez duas paradas no Estado, na semana passada e seu marido passou por algumas cidades, na sexta-feira.

Católicos apóiam Hillary

Os católicos serão um grupo chave para a vitória da senadora Hillary Clinton na primária da Pensilvânia, próxima grande disputa democrata pela nomeação do partido que acontecerá em 22 de abril.
Os eleitores católicos, segundo o jornal norte-americano “The New York Sun’’, podem representar mais de um terço dos votos no Estado que coloca em jogo 158 delegados e 29 superdelegados e tem, a favor de Hillary, uma grande população de eleitores brancos católicos.
Uma vantagem que não tem explicação óbvia. Hil-lary não é católica e, se ela tem a vantagem de ter participado ao lado dos católicos pela paz na Irlanda do Norte, o senador Barack Obama tem o apoio de um dos mais proeminentes católicos eleitos, o senador Kennedy, de Massachusetts, cujo irmão foi o primeiro presidente católico eleito.
Para os adeptos da senadora, os números são prova suficiente: nos Estados em que Hillary ga-nhou, pesquisas de boca de urna mostram que ela conquistou 65% dos eleitores católicos -uma porcentagem que poderia garantir sua vitória em outros Estados com grande número de adeptos à religião.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email