Peso dos impostos foi de R$ 6,88 bi no Amazonas

Enquanto o Brasil alcançou a marca de R$ 1,5 trilhão em impostos, o Amazonas encerrou o ano com a arrecadação total de tributos (federais, municipais e estaduais) 15% superior a 2010. Ao todo, R$ 6,885 bilhões foram recolhidos aos cofres públicos contra os R$ 5,966 bilhões do ano passado, de acordo com dados do Impostômetro, ferramenta pertencente ao IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário).
Só em dezembro, o amazonense contribuiu com a soma de R$ 596,471 milhões, aumento de 9,26% sobre o montante do mesmo período do ano anterior (R$ 545,875 milhões).
Segundo os cálculos do instituto, cada contribuinte do Estado pagou ao leão amazonense R$ 2,082 mil em impostos (valor que daria para comprar sete cestas básicas). No ano passado, a contribuição havia sido de R$ 1,847 mil por habitante, o que representou um desembolso de R$ 235 a mais por pessoa em 2011.
“As cifras só comprovam o aquecimento da economia, especialmente do Pólo Industrial que já bateu os recordes de faturamento e emprego, esse ano”, justificou o titular do Corecon-AM (Conselho Regional de Economia do Amazonas), Francisco de Assis Mourão Junior.
Conforme os últimos indicadores da ZFM, até outubro, as empresas do PIM faturaram US$ 34,287 bilhões, 20,16% a mais do que os US$ 28,534 bilhões acumulados em igual intervalo de 2010. Na geração de empregos, 125,4 mil vagas foram preenchidas, média mensal de 118.842 trabalhadores, ou seja, cerca de 15 mil postos de trabalho a mais do que em 2010.
No entanto, o economista critica que a alta arrecadação não reflete os resultados que deveria na área de investimento para o Estado. “Continuamos com falta de investimentos em áreas de extrema importância, como o setor energético, infraestrutura, capacitação de mão de obra local, só para citar algumas.Pagamos impostos de primeiro mundo para seguir recebendo serviços de terceiro mundo”, lamentou.
Segundo o Impostômetro, a projeção é de que em 2012, a arrecadação do Amazonas cresça mais 12,6%, chegando a R$ 7,753 bilhões.

Brasil

Com R$ 1,5 trilhão de impostos, a arrecadação nacional aumentou 16,2% no confronto com a cifra de R$ 1,29 bilhão do ano anterior. A média mensal foi de R$ 125,8 bilhões e a média por habitante foi de R$ 7,82 mil.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email