Pequenos lojistas formam rede de materiais

Um faturamento de mais de R$ 100 milhões, presença em 31 cidades e cerca de mil empregados. Os números são de uma grande empresa, mas refletem a realidade de um conjunto de 21 lojas de material de construção de pequeno e médio porte de Minas Gerais.
Em 2007, as empresas se uniram na Assumac (Associação Sul Mineira de Materiais de Construção). Dois anos depois, elas se apresentam sob a mesma marca, o Clube da Casa.
São 36 pontos de venda com fachadas novas, layout interno padronizado, colaboradores treinados e ações de divulgação compartilhadas.
O Clube da Casa é resultado de um trabalho de dois anos. As despesas fixas para manutenção de um escritório simples, com um empregado, são cobertas com a taxa de contribuição mensal dos associados, de R$ 1 mil para cada um.
Com apoio do Sebrae/MG, o grupo formou uma central de negócios para unificar o planejamento e a execução de ações nas áreas de marketing, compras e treinamento de pessoal.
“Ampliamos o mix de produtos, conseguimos condições diferenciadas com fornecedores e instituições financeiras e vendemos com preço e prazos mais competitivos”, informou o vice-presidente do Clube da Casa e dono da Gorgulho Materiais de Construção, de São Lourenço, João Vitor Gorgulho.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email