Pedagogo oferece leitura grátis

“O livro tem que estar mais perto da população. As pessoas não valorizam, porque ninguém fala do livro e quase não se vê pessoas lendo”. É com esse pensamento que o pedagogo Jorge Klein, 55 anos, natural do Estado de Santa Catarina, desenvolveu vários projetos voltados a leitura em Manaus. Entre eles, o Instituto Navegando e Lendo, o Estante Vazia, que atualmente está no Amazonas Shopping, e o mais recente deles, ‘Um por todos e todos pelo livro’, voltado para os estudantes.

Há exatos 34 anos em Manaus, Klein disse que se formou na área de pedagogia por ter uma sonho de um dia realizar seus projetos voltados para a leitura. “Decidi não ir para a sala de aula, preferi embarcar no sonho de abrir uma entidade que mantivesse diversas atividades de incentivo à leitura no Estado, como o o Instituto Navegando e Lendo”, disse ele.

O pedagogo lembra que iniciou sua paixão pelos livros aos 27 anos de idade, e após uma viagem de barco ao município de Barcelos (distante 399 quilometros de Manaus), percebeu que na embarcação não havia nenhum tipo de informativo para os tripulantes e passageiros. “Lembro que uma pessoa veio me pedir um livro emprestado, pois gostava muito de ler e naquele barco não havia nenhum tipo de informativo, nenhuma revista sequer. E aquilo me incomodou profundamente, me levando a pensar na ideia do Instituto Navegando e Lendo, que surgiu em 2000, pra ser mais exato”, disse.

E sobre ter vindo a se interessar pela leitura muito tarde, Klein revela que na sua época de adolescência e juventude, não havia incentivo a leitura. E que somente hoje, se fala mais em leitura no Brasil. “Na minha época não havia uma política pública para a leitura. Ninguém falava em ler ou emprestar um livro. E mesmo com as atuais políticas públicas, o acesso ao livro ainda é precário, pois o valor de um livro é muito alto. Para isso desenvolvo projetos para que acesso a leitura para pessoas de todas as idades seja sem custo algum”, disse ele.

Biblioteca Vazia
Klein acredita que o acesso ao livro é a maneira mais eficaz para se tornar um leitor. E por conta dessa crença, ele desenvolveu o projeto ‘Biblioteca Vazia’, que está com sua estante para a arrecadação de livros usados instalada no primeiro piso do Amazonas Shopping. O objetivo do projeto ‘Biblioteca Vazia’ é estimular a leitura, principalmente, entre jovens e crianças.

Os livros arrecadados vão beneficiar, pelo menos, mais de 450 pessoas que possuem cadastro na biblioteca do Instituto Navegando e Lendo. Os livros serão utilizados nos projetos da instituição e também integrarão a Biblioteca de Incentivo à Leitura Tenório Telles, que é administrada pela entidade e funciona no conjunto João Bosco. A biblioteca funciona aos sábados, das 9h às 12h e das 14h às 16h.

“É preciso disponibilizar mais espaços como a Biblioteca Vazia. E para essa ação, temos um grande parceiro que é o Amazonas Shopping. O centro comercial já nos doou mais de dois mil livros, o que deu uma alavancada em nosso projeto”, ressalta o pedagogo. No mês de julho, o projeto Biblibioteca Vazia será lançado em dois outros pontos da cidade: uma, em uma lanchonete e outra, em uma área cultural do bairro Parque Dez de Novembro, facilitando o acesso ao livro a quem gosta de ler.

Arrecadação
O projeto “Biblioteca Vazia”, do Amazonas Shopping, já arrecadou mais de 1.500 livros, além dos dois milhares doados pelo prórpio shopping. A expectativa de Klein é a melhor possível. “Estamos tendo sucesso com os livros nos barcos e na biblioteca contêiner Tenório Telles. E quanto ao ‘Um por todos e todos pelo livro’, não tenho dúvidas que faremos leitores em grande escala, nas escolas. E esse projeto é outro em que contamos mais uma vez com a participação do Amazonas Shopping, que doou 13 estantes horizontais. Uma pra cada sala de aula”, disse ele.

Parceiro
O superintendente do Amazonas Shopping, Eduardo Zucareli, ressalta a importância do projeto para a formação de cidadãos críticos e conscientes do seu papel na sociedade. “A informação é o alicerce para construção de um país melhor e isso se adquire através da educação”, frisou. O projeto “Biblioteca Vazia” funcionará por tempo indeterminado. Os livros doados precisam estar em bom estado de conservação e podem ser deixados nas prateleiras do espaço.

Jorge Klein destaca que a iniciativa do Amazonas Shopping é bastante positiva e contribui para a formação de novos leitores. “Somente com a leitura vamos conseguir melhorar o aprendizado. Pessoas que leem possuem argumentos para questionar a sociedade em que vivemos e buscar melhorias”, reforçou.

Estudantes
Quanto ao seu outro projeto de incentivo a leitura, o “Um Por Todos e Todos Pelo Livro” Klein explica. “Esse projeto já está todo pronto. Só estamos aguardando o recomeço das aulas, para colocarmos em ação”, disse ele. O projeto tem a finalidade de instalar uma estante de livros dentro das salas de aula das redes de ensino municipal e estadual para que, após a leitura dos alunos, haja uma troca de livros e experiência entre eles. “De todos os projetos que desenvolvi, acredito que esse seja o melhor, uma vez que visa fazer leitores dentro das escolas. E acredito que a turma do terceiro ano poderá ler 200 títulos por ano, sendo possível um aprendizado rico para esses jovens”, finaliza.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email