10 de abril de 2021

Peça demissão da maneira correta

Vivemos em tempos de globalização e a comunicação é mais rápida do que nunca. A imagem que você passa para o mercado em suas transições, falará muito sobre a perpetuidade de sua empregabilidade. 

Antes do pedido de desligamento em si, é importante refletir se já é o momento deste ciclo encerrar. Profissionais que tem pequenos ciclos nas empresas que passam, tornam-se jumpers, o que pode desestabilizar sua empregabilidade. Caso isso esteja acontecendo com você, talvez seja o momento de você permanecer um pouco mais em sua empresa atual, pois sua ação agora pode repercutir em seu futuro positiva ou negativamente.

Preparação

As precauções (o antes) de pedir o desligamento é o mais importante para você não se prejudicar. Saia de portas abertas, não jogue no lixo o que você construiu em termos de profissionalismo e de entregas.

O ideal é que você prepare seu gestor, dando algumas dicas. De acordo com a maturidade do mesmo, converse claramente sobre sua participação em algum processo seletivo e a intenção de desligamento.

Essa preparação é importante pois assim como você tem planos para a sua carreira, a empresa também tem planos e planejamentos incluindo você na equipe.

Não peça demissão sem antes, ter de fato, uma carta proposta assinada e go ahead (confirmação) para pedir seu desligamento em sua atual empresa. Se possível, ao enviar a carta proposta assinada, aproveite este e-mail para certificar que você já pode pedir seu desligamento.

Por ser algo que impactará sua carreira e vida, o ideal é que você tenha essa confirmação via e-mail ou de alguma outra maneira, mas que seja por escrito.

Pedindo a demissão

Reserve uma conversa formal com seu gestor, coisa de 30 minutos a 1 hora. Ligue, envie e-mail ou WhatsApp, de acordo com o relacionamento que vocês têm, e peça essa reunião.

Solicite da nova empresa contratante, um prazo para início. Sair bem também é sinônimo de preparar alguém para ficar em seu lugar e fazer essa transição da melhor forma possível. Mesmo que você fique inseguro ao negociar sua entrada, sua nova empresa irá ter a certeza que fez a escolha certa ao ver sua ética profissional em como você lida na sua saída e sentirá mais seguro e confortável ao saber que você faria o mesmo com eles.

Boa semana!

Fiquem todos com Deus!

*Paula Pedrosa é Diretora Executiva, Headhunter e Coach de Carreira da Paulo Pedrosa Headhunter & Associados. Colunista de carreira, mercado e imagem corporativa do Jornal do Commercio.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email