27 de junho de 2022

Pé na areia e muito sol nas praias do Açutuba

O Sol teima em dar vez para as chuvas, independente disso você já pode começar a visitar as belezas naturais que existem nas proximidades de Manaus, como as praias do Açutuba, em Iranduba. A cheia está vindo com força, mais uma vez, encobrindo as praias da região, mas sempre sobram espaços para um gostoso banho de rio nas pretas águas do Negro. Quem quiser, pode esperar até o final de junho, quando as águas começam a baixar, porém, quem desejar apenas se encantar com a vista do rio maravilhoso, o Açutuba aguarda.

Com certeza a região do Açutuba possui as mais bonitas praias do Amazonas. Atravessando-se a ponte Rio Negro, segue-se pela AM-070 (rodovia Manoel Urbano, ou Manaus/Manacapuru) até o quilômetro 29 onde, para a direita, começa um ramal com 11 km de extensão, a estrada do Açutuba. Atenção que grandes extensões da pista estão repletas de verdadeiras crateras. Além da praia do Açutuba, onde estão localizados vários restaurantes, a praia mais conhecida do local é a praia do Japonês, hoje de propriedade de Robson Ireta, filho e neto de japoneses. Seu avô foi o primeiro a chegar àquela região, fugindo da Segunda Guerra. Desde 2000 Robson transformou o terreno de 147 hectares numa área de lazer e a praia do Japonês ficou famosa, principalmente a partir de 2011, com o aumento de pessoas, rumo às belezas naturais de Iranduba, após a inauguração da ponte Rio Negro. A praia do Japonês tem uma característica peculiar, uma extensa ‘língua’ de areia, que se estende ao longo do rio, separada da praia, ideal para se caminhar.

Acompanhando a cheia do rio, Robson possui dois restaurantes no local, um na parte baixa, que funciona durante a vazante; e o Kawabata, num terreno mais alto, inaugurado em dezembro de 2020, que começa a funcionar quando as águas avançam.

Para se chegar lá: após os 11 km da estrada do Açutuba, vai aparecer uma placa indicando a entrada, na esquerda, para o ramal do Japonês, não asfaltado, com 2 km de extensão. Esse ramal termina na portaria da praia. Todas as praias cobram ingresso.

Conceito da bioconstrução

A pousada Arawak Amazon Jungle é a mais exótica do Açutuba, praticamente levantada inteira dentro do conceito da bioconstrução, onde a preocupação ecológica está presente em todos os seus espaços. Toda em madeira e as paredes internas feitas com barro e garrafas de vidro, a pousada recebe hóspedes de várias partes do mundo, que ficam maravilhados com a construção.

Esta nova versão da pousada foi inaugurada há três anos num lugar mais privilegiado. A outra, por hora desativada, fica numa área de floresta, enquanto esta, além da floresta à sua volta, possui uma bela vista para o rio Negro.

“Temos duas suítes e dois quartos, ou seja, somos uma pousada para quem quer realmente se distanciar das aglomerações”, falou Romário Vargas, sócio de Wagner Cardoso, proprietários do empreendimento.

“Estamos abertos de domingo a domingo. O hóspede pode solicitar passeios de barco e visitas à aldeia indígena dessana, aqui próximo (9 8129-4679), e temos área para quem quiser fazer camping”, avisou.

Já o cozinheiro vegetariano, o argentino Gabriel Almeida, prepara qualquer tipo de prato, mas suas especialidades são os vegetarianos.

Praia do Japonês: uma extensa ‘língua’ de areia se estende ao longo do rio, separada da praia, ideal para se caminhar

“Servimos o café da manhã. As demais refeições ou o hóspede pede delivery de restaurantes aqui próximos, ou pode fazer na nossa cozinha. Meus pratos vegetarianos são preparados com as plantas daqui mesmo: ora-pro-nóbis, cubiu, pimenta de cheiro, cará moela, vinagreira, cúrcuma, cumaru, entre outras, sem falar dos coquetéis, que também preparo”, falou.     

Para se chegar lá: Segue-se pela estrada do Açutuba e, com 10 km, vai aparecer uma placa indicando a entrada, na direita, do ramal do Cajual, não asfaltado, com 3 km de extensão. Esse ramal termina na pousada, que possui praia própria.

No caminho

Inaugurado em fevereiro deste ano, o restaurante Piracaia.Art vem se tornando uma referência no Açutuba. Administrado por Eliana Cardoso, o Piracaia.Art funciona de quinta-feira a domingo, para café da manhã e almoço, mas é necessário solicitar reserva antes (9 8467-6829).

“Nosso cardápio é regional, preparado por mim mesma, desde o café da manhã até o almoço, sendo o carro chefe, com certeza, a banda assada de tambaqui. Também servimos cervejas e iscas”, informou.

O Piracaia.Art dispõe de mesas no espaço interno e externo, com capacidade para 80 pessoas sentadas.

“Aceitamos pets, e também disponibilizamos uma área para camping. O restaurante apresenta música ambiente e o Wi-Fi é gratuito. À noite o restaurante é transformado numa hamburgueria artesanal, com os sanduíches igualmente feitos por mim”, disse.

Para o verão, Eliana promete mais uma novidade: a inauguração de três quartos instalados dentro de containers, logo atrás do restaurante.

“Depois do almoço o cliente pode querer descansar um pouco, ou mesmo quem desejar pernoitar aqui no Açutuba poderá se hospedar num dos quartos”, concluiu.

Para se chegar lá: Segue-se pela estrada do Açutuba e, com 11 km, o Piracaia.Art surge na pista.   

Imagens: Evaldo Ferreira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email