PDT confirma Amazonino no jogo eleitoral com o possível apoio do PSD

Depois de negar reiteradas vezes a recandidatura, o prefeito de Manaus, Amazonino Mendes, deve disputar a reeleição em outubro, segundo declara o presidente regional do PDT (Partido Democrático Trabalhista), Stones da Costa Machado. Segundo ele, a pré-candidatura do prefeito já é uma realidade, confirmando o sucesso do plano de marketing colocado em prática para viabilizar o processo de forma positiva na opinião pública.
O plano oficial incluía, obviamente, o cumprimento do mandato de Amazonino até dezembro, afastada qualquer hipótese de continuidade. Superada esta etapa, o plano produziria fatos que resultassem em um cenário ideal para o anúncio da pré-candidatura, o que acontece agora, quando Stones Machado confirma o prefeito no jogo da disputa eleitoral de outubro.
“Governador do Estado, prefeito de Manaus ou senador da República, Amazonino Mendes sempre começava a fazer campanha eleitoral ainda cumprindo mandato. Hoje, temos uma novidade. O prefeito está dizendo que cumprirá seu mandato até 31 de dezembro de 2012. Presentemente, ele não pode dizer que é candidato porque, na realidade, a legislação eleitoral não permite. Então, ele é pré-candidato”, afirma Stones.
Para o dirigente pedetista, a pré-candidatura deverá ganhar mais força com a parceria que está começando, envolvendo a prefeitura e o governo do Estado. “Com essa parceria, com certeza o nosso prefeito é pré-candidato à reeleição”, reforça, sustentando que um dos fatores que animam a pré-candidatura, além da possibilidade de apoio do governador Omar Aziz (PSD), é a boa avaliação da gestão Amazonino Mendes por meio do reconhecimento público a iniciativas como os programas Leite do Meu Filho e o Bolsa Universidade.
De acordo com Stones Machado, o prefeito agora está bem politicamente, superados os problemas que teve que enfrentar logo após sua posse na prefeitura. “Ele teve problemas com o partido (PTB) pelo qual se elegeu, um partido onde acabou refém de um grupo político, ele não tinha como se movimentar. Depois, perdeu o vice, hoje deputado federal Carlos Souza (PSD), e passou a administrar a cidade sozinho, porque faltava vice. Mas hoje ele tem um partido que o ajuda a sustentar um projeto político”, aponta Stones.

Omar/Braga

Vários deputados da base do governador Omar Aziz na Assembleia Legislativa evitaram manifestações sobre a possibilidade da aliança entre o PDT de Amazonino e o PSD do governador Omar Aziz. Interpelados pelo Jornal do Commercio, os parlamentares se esquivaram temendo repercussões que agravem a situação política nas hostes governistas depois das declarações bombásticas de Omar em Iranduba na última segunda-feira (30/04). Na ocasião, o governador criticou o senador Eduardo Braga, seu parceiro de campanha em 2010 e maior líder do PMDB no Estado, ameaçando seguir outro caminho com relação ao processo municipal de 2012.
Em entrevista ao Blog da Floresta, o senador, ao confirmar sua decisão de não disputar a sucessão municipal por conta de seus compromissos como líder da presidente Dilma Rousseff (PT) no Congresso Nacional, desferiu ataques ao prefeito da capital que desagradaram Omar. “O Amazonino já foi prefeito três vezes e, se não fez nada durante 12 anos, não será com mais quatro anos que irá fazer. Com todo o respeito que eu tenho a ele, a função de prefeito não é para ele”, disse Braga ao blog, sem deixar de cobrar o início das obras visando a construção dos sistemas de mobilidade urbana BRT e monotrilho, além de protestar contra “a destruição do Centro Histórico de Manaus” e a lentidão na reforma do Mercado Adolpho Lisboa “há uma década”. Sobre a possibilidade de fazer parte de uma aliança envolvendo a dupla Amazonino Mendes/Omar Aziz, o senador foi enfático: “Eu não estarei nessa aliança. Com todas as letras, eu não estarei nessa aliança”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email