Pauta recorde de R$ 2,15 bilhões na última reunião do Codam

Marcada para esta terça (10), a 283ª reunião do Codam (Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas), a sexta e última realizada em 2019, vai apreciar uma pauta com investimento recorde de R$ 2,15 bilhões e estimativa de criação de 1.516 vagas empregos no mercado local, ao longo dos próximos três anos.

São 41 projetos submetidos à análise dos técnicos da Sedecti (Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação), sendo 24 de bens finais e 17 de bens intermediários (peças e componentes). A maioria é de diversificação (24), sendo seguida pelas iniciativas industriais de implantação (13) e atualização (3), além da devolução de um pedido de vistas, solicitado na última reunião. 

A maior parte dos projetos de implantação pertence ao segmento termoplástico, mas há iniciativas industriais também nos subsetores de duas rodas, alimentício, produtos químicos, componentes eletrônicos e de material de construção.

As maiores estimativas de investimentos fixos (R$ 20,98 milhões) e de geração e mão de obra (100 empregos) estão no projeto da FX Film Indústria e Comércio de Filmes de PVC, que planeja produzir chapas, folhas, tiras, fitas e películas de plástico, bem como resinas termoplásticas extrudadas, no parque industrial de Manaus.  

Outro destaque, desta vez no setor primário, vem da WS Indústria de Beneficiamento de Frutas da Amazônia, que espera aprovar projeto para a produção de sorvete de açaí com investimentos de R$ 949 milhões.

Merecem citação também os projetos da Blue Indústria de Metalização e BRDEC Fabricação de Materiais Medicinais Ltda. A primeira pretende aportar R$ 17,18 milhões em capital fixo para produzir componentes plásticos, gerando 75 postos de trabalho. A segunda quer fabricar seringas descartáveis plásticas no PIM, com investimento fixo de R$  6,67 milhões e projeção de 44 empregos. 

Bens de informática

Entre os projetos de diversificação, o foco é o polo eletroeletrônico e de bens de informática, mas despontam também iniciativas industriais dos segmentos de papel e papelão, químico, bebidas, alimentício e relojoeiro, entre outros.

O destaque é o projeto da Foxcom Moebg Indústria, para a produção de aparelhos reprodutores de multimídia com tecnologia “over the top” por assinatura para uso de internet. O investimento estimado é de R$ 98 milhões e o grupo espera gerar 174 postos de trabalho com a nova linha de produção.

A Tec Toy está submetendo à apreciação dos conselheiros uma proposta para fabricação de triciclo elétrico, com projeção de aportes de R$ 74,124 milhões e contratação de 48 trabalhadores. Já a Samsung Eletrônica da Amazônia pretende investir R$ 653 milhões e contratar 31 colaboradores para fabricar aparelhos com receptor digital com tecnologia de transmissão sem fio com tela sensível e pulseira com conectividade de telefone celular, os Smartwatch.

Retorno da confiança

Na avaliação do vice-presidente da Fieam, Nelson Azevedo, os números da pauta do Codam refletem o atual momento de recuperação da economia brasileira e do retorno gradual da confiança do investidor na ZFM, a despeito das turbulências em Brasília e dos consequentes arranhões na segurança jurídica do modelo. Para o dirigente, diante do atual panorama de desemprego geral, o efeito mais salutar dos projetos é a geração de postos de trabalho. 

“Qualquer emprego a mais é bem vindo. Independentemente do segmento contemplado, ou se ou projeto é de implantação ou não, o importante é que as reuniões do Codam estão sendo feitas com regularidade e os investimentos estão fluindo para a Zona Franca. A confiança está voltando. Precisamos aproveitar o momento e fazer nossa parte, mas vejo que isso também está acontecendo”, declarou. 

Acima da média

A pauta a ser deliberada hoje pelo Codam é a que concentra maior volume de investimento neste ano – que teve média de R$ 650 milhões, com exceção da reunião de janeiro (R$ 1 bilhão). A mais recente reunião do Codam, de outubro, aprovou pauta com 31 projetos industriais, estimados em R$ 631,993 milhões com previsão de geração de 1.597 empregos. Os destaques foram três projetos para a fabricação de bicicletas elétricas (R$ 64 milhões, no total). 

Para o titular da Sedecti, Jório Veiga, as variações de investimentos das pautas aprovadas pelo Codam refletem a realidade macroeconômica do País. Mas, segundo ele, o governo vem “trabalhando intensamente” para abrir novas frentes de negócios, sobretudo na área da bioeconomia que, associada à “expertise acumulada” no Polo Industrial de Manaus, sinaliza trazer “cenários promissores” para o próximo ano.

O Jornal do Commercio procurou saber o balanço do Codam neste ano, em termo de projetos, investimentos e empregos, mas foi informado pela assessoria de comunicação da Sedecti que os números seriam divulgados apenas durante o evento, marcado para ocorrer às 10h desta terça (10), no auditório da Fieam. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email