Pauta de US$ 198 milhões na última reunião do CAS no ano

O CAS (Conselho de Administração da Suframa) avalia nesta quinta (5), em sua terceira e última reunião do ano, 31 projetos industriais, sendo 14 de implantação e 17 de diversificação, ampliação ou atualização, com destaque para o setor eletroeletrônico e de componentes. Os projetos sinalizam injetar US$ 198.39 milhões no PIM, com faturamento previsto de US$ 869 milhões e estimativa de geração de 1.174 empregos, ao longo de três anos.

O número de projetos analisados pelos conselheiros ficou bem abaixo do total registrado na primeira reunião do ano (87), realizada em julho, e um pouco acima do número da anterior (26), ocorrida em outubro. Caso a pauta desta quinta (5) seja aprovada em sua íntegra e sem alterações de última hora, o ano fechará com saldo de US$ 983,86 milhões em aportes de capital para o PIM, em 144 projetos que projetam faturamento total de US$ 6.96 bilhões e a criação de 5.718 empregos.

Para efeito de comparação, o CAS aprovou um total de 146 projetos industriais e de serviços no ano passado, resultando em investimentos totais de aproximadamente US$ 1.10 bilhão e geração de 4.739 empregos ao longo dos próximos três anos na região. Ou seja, a quantidade de projetos e de aportes caiu neste ano, embora a expectativa de criação de postos de trabalho tenha expandido. Não há dados de faturamento para os projetos avaliados em 2018.

Um dos destaques da pauta da reunião de hoje é uma nova fábrica para o segmento componentista do Polo. A Adata Eletronics apresentou projeto de implantação com investimento total de US$ 117.6 milhões para fabricação de memória SSD (Solid State Drive) e memória RAM. Se aprovado, a previsão é de 84 novos empregos até o terceiro ano de instalação da fábrica no PIM.

Também está em evidência da pauta a iniciativa da Samsung Eletrônica – maior fabricante do segmento eletrônico do PIM – que apresenta projeto de diversificação para a fabricação de “smartwatch”, com investimento total de US$ 264.9 milhões e a expectativa de geração de 43 empregos.

Outro projeto de diversificação em destaque é o da Daikin, para a fabricação de unidade evaporadora e unidade condensadora para condicionador de ar “split system”, com investimento total de mais de US$ 39 milhões e a expectativa de mão de obra adicional de 341 postos de trabalho.

Recuperação gradual

O presidente da Aficam (Associação das Indústrias e Empresas de Serviços do Polo Industrial do Amazonas), Mario Okubo, avalia que, apesar dos solavancos do primeiro semestre, o ano está sendo positivo para indústria incentivada de Manaus, com reflexos na gradual retomada dos aportes produtivos das empresas.

“Com a normalização do calendário das reuniões do CAS e a relativa melhora no ambiente de negócios do país, a tendência é que os investimentos voltem a crescer no curto a médio prazo. Segmentos como os de duas rodas e mesmo o eletroeletrônico, que apresentou muitos projetos nesta reunião, estão em um bom momento”, opinou.

Tecnologia e empregos

O economista, consultor empresarial e professor universitário, Francisco Assis Mourão, salientou que os projetos citados na pauta refletem a evolução tecnológica de bens de informática e o boom do segmento de condicionadores de ar. O especialista considerou estranho, contudo, o fato de os investimentos previstos nos projetos do CAS terem caído entre 2018 e 2019, ao mesmo tempo em que a geração de empregos estimada aumentou.  

“É um paradoxo, pois toda boa geração de tecnologia acaba reduzindo mão de obra. A não ser que as empresas estão querendo agradar o governo, que acha que as fábricas têm que ser verdadeiros internatos. É necessário ver qual o tipo de investimento que predomina: fixo, ou capital de giro. No primeiro caso, predomina o aporte tecnológico como ativo permanente; no segundo, há mais empregos”, ponderou. 

Implantação e diversificação

O superintendente da Suframa, Alfredo Menezes, destaca que praticamente metade da pauta da reunião da 289ª Reunião Ordinária do CAS refere-se a novas empresas querendo se instalar no PIM, além das diversificações, ampliações e atualizações das fábricas já consolidadas localmente. 

“Vejo isso como os primeiros resultados do nosso trabalho de resgate do protagonismo da Suframa, atraindo novos investimentos, neste momento em que buscamos a retomada do crescimento na região”, comemorou Menezes, em texto divulgado pela assessoria de imprensa da Suframa.

A 289ª Reunião Ordinária do CAS está marcada para as 10h desta quinta (5), no auditório da Suframa e será presidida pelo titular da Sepec (Secretaria Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade) do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, contando com a participação do titular da Suframa, Alfredo Menezes, gestores de órgãos públicos, empresários, representantes de entidades de classe e parlamentares, entre outros. 

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email