1 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

Paulo Guedes insiste mais em situações de completo espinheiro

Presidente Jair Bolsonaro, ministro: Luiz Eduardo Ramos (Sec. Geral da Presidência da República), Anderson Torres (Justica), Paulo Guedes (Economia) participam da cerimônia de lançamento da Carteira Nacional de Identidade, com um número único, o do CPF, para todo o país. O documento foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto. A Secretaria-Geral da Presidência da República informou que a carteira de identidade vigente no país continua sendo aceita por até 10 anos para a população de até 60 anos de idade. Para quem tem acima, será aceita por prazo indeterminado. | Sérgio Lima/Poder360 23.fev.2022

Considerado o maior inimigo da ZFM (Zona Franca de Manaus), o ministro da Economia, Paulo Guedes, defende mais propostas que o colocam em situações de completo espinheiro, mobilizando reações de certos setores. Agora, ele quer mexer com a comodidade usufruída pelos mais ricos. 

Para destravar a reforma tributária no Senado, Guedes disse ontem que o governo pode apresentar uma versão “mais enxuta” do projeto com a proposta de aumento do Imposto de Renda sobre os super-ricos e redução dos impostos cobrados sobre as empresas brasileiras.

“A hora é agora. Já aprovamos essa reforma na Câmara dos Deputados, ela está travada no Senado. Podemos fazer uma versão mais enxuta, tributando os super-ricos e reduzindo o imposto sobre as empresas”, disse Guedes durante a apresentação de uma nova ferramenta para monitorar os investimentos no País.

O ministro defendeu, ainda, o fim de toda tributação sobre a indústria “para permitir que o Brasil, que tem todas as matérias-primas, seja uma potência mundial”. Ele disse que o governo federal já segue nesse caminho, e mencionou a redução no IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), promovida via decretos presidenciais publicados no fim do mês passado.

A fala de Guedes ocorre depois de o ministro Alexandre de Moraes, do ST (Supremo Tribunal Federal), ter suspendido, na sexta-feira (6), parte da redução do IPI, atendendo a pedido do partido Solidariedade.

A legenda alegou que a redução do IPI em todo o País para produtos que também são produzidos na ZFM (Zona Franca de Manaus) prejudicaria a vantagem competitiva e o desenvolvimento da região.

Presidente Jair Bolsonaro, ministro: Luiz Eduardo Ramos (Sec. Geral da Presidência da República), Anderson Torres (Justica), Paulo Guedes (Economia) participam da cerimônia de lançamento da Carteira Nacional de Identidade, com um número único, o do CPF, para todo o país. O documento foi assinado pelo presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto. A Secretaria-Geral da Presidência da República informou que a carteira de identidade vigente no país continua sendo aceita por até 10 anos para a população de até 60 anos de idade. Para quem tem acima, será aceita por prazo indeterminado. | Sérgio Lima/Poder360 23.fev.2022

Moraes suspendeu liminarmente (de maneira provisória) a redução do IPI para todos os produtos que também sejam produzidos na Zona Franca, onde vigora regime tributário diferenciado, protegido pela Constituição Federal. Isso inclui itens como sapatos, TVs, aparelhos de som, móveis, brinquedos e outros.

“A redução de alíquotas nos moldes previstos pelos decretos impugnados, sem a existência de medidas compensatórias à produção na Zona Franca de Manaus, reduz drasticamente a vantagem comparativa do polo, ameaçando, assim, a própria persistência desse modelo econômico diferenciado constitucionalmente protegido”, escreveu o ministro em sua decisão favorável ao Amazonas.

Lançado ontem, o Monitor de Investimentos tem parceria com o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e ainda apoio financeiro do governo do Reino Unido, por meio de um fundo dedicado ao desenvolvimento sustentável.

Na plataforma ficam disponíveis dados e projeções sobre a economia brasileira e os planos de desenvolvimento para os setores como os de infraestrutura, energia, conectividade e saneamento. A ideia é que a ferramenta traga o detalhamento e a avaliação sobre a sustentabilidade de todos os projetos de parceria público-privada existentes no Brasil.

A secretária de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Daniella Marques, afunilou as declarações do ministro Paulo Guedes. “A plataforma vai reunir para o investidor informações relevantes sobre cada projeto disponível, dados da série histórica, aspecto social, aspecto ambiental, plano de expansão e todas as informações necessárias para ajudar a ilustrar não só projeções de investimento como para dar subsídio na tomada de decisão”, disse ela. Vamos proteger mais ainda a retaguarda.

Nota abre Perfil

O prejuízo também vem pelos rios

O crime organizado está cada vez mais ousado no Estado. Suas ações se estendem até pelos rios da região. Só nos últimos quatro meses, os piratas já roubaram mais de 1,5 milhão de litros de gasolina e diesel, causando muitos prejuízos aos proprietários de embarcações. Os números são do Sindarma (Sindicato das Empresas de Navegação Fluvial do Estado do Amazonas). Tripulantes e passageiros que se deslocam de Manaus para as cidades ribeirinhas (ou vice-versa) vivem constantemente apreensivos. A qualquer momento, podem ser surpreendidos pelos assaltantes, que esperam a melhor situação para dar o bote. A intensificação do policiamento não intimida as investidas dos bandidos. 

O rio Amazonas é desafiador. Seus afluentes que serpenteiam milhares de quilômetros cortam vários países vizinhos, deixando proprietários de barcos e usuários do transporte à mercê do crime durante os largos trajetos percorridos.  Durante a pandemia, o setor foi um dos mais impactados pela crise. E, agora, o problema se agrava com os criminosos. Eles agem sorrateiramente, desafiando o poder público que não pode estar presente em todas as áreas. É o cotidiano de um Estado continental que convive com suas peculiaridades geográficas, econômicas e culturais. O que fazer?

Criminalidade

A criminalidade toma proporções assustadoras em Manaus. Não há um só dia em que uma pessoa não é morta brutalmente. Corpos flutuam em igarapés, provavelmente desovados pelas facções criminosas. Nem todo o aparato policial das forças de segurança tem sido suficiente para conter a ação dos bandidos. Estamos praticamente expostos a toda sorte de violência, um problema que vem sendo agravado pela falta de empregos. As famílias estão desagregadas. Difícil controlar situações tão adversas.

Promessa

Pré-candidato ao governo do Amazonas pelo Cidadania, Amazonino Mendes promete resgatar a credibilidade das instituições, promovendo mais empregos e renda. E diz que empreenderá a sua marca bem conhecida da população – com simplicidade, muita atuação e mais benefícios para todos os estratos sociais. O ex-governador disse que não vai interferir na campanha à Presidência, deixando o eleitor escolher o seu próprio candidato. O velho cacique ressalta que ainda tem gás para fazer muita coisa. Será.

Novo

Liderada pelo prefeito David Almeida (Avante) e o governador Wilson Lima (UB), a nova geração diz estar melhor preparada para governar o Amazonas pelos próximos quatro anos. Almeida é o maior cabo eleitoral de Lima, que tentará a reeleição no pleito deste ano. Para isso, vem desenhando essas estratégias desde 2021. Estabeleceu parcerias com o município sobre investimentos de quase R$ 1 bilhão em obras de infraestrutura urbana na capital. A aliança está selada. Veremos o resultado.

Benefícios

A bancada federal do Amazonas define novas estratégias para consolidar a derrubada dos decretos presidenciais que alteraram o IPI, o fator mais preponderante para manter e atrair novos investimentos na ZFM. O ministro Alexandre de Moraes suspendeu as medidas do governo Bolsonaro. Porém, ainda precisa do referendo do pleno do Supremo para consolidar as ações que tiveram um desfecho favorável para o Estado. Agora, a expectativas giram em torno das decisões de todo o colegiado.

Enchente

As águas avançam no Amazonas. Parte de Manaus começa a ser inundada, lembrando o cenário de 2021 com a maior enchente dos últimos 100 anos no Estado, que superou a marca dos 30 centímetros. A prefeitura e o governo do Amazonas dizem já estar em execução um plano de contingência para auxiliar as famílias mais vulneráveis, tanto na capital como nos municípios do interior do Estado. A cheia é um fenômeno natural, necessário para renovar nutrientes do solo, mas também causa muito sofrimento.

Espetáculos

Manaus se consolida como a capital da ópera no meio da selva amazônica. Grandes apresentações que acontecem na Europa são replicadas com muitos talentos e habilidades na cidade. Os espetáculos atraem grande público, não deixando a desejar aos realizados nos maiores centros culturais europeus. Parece que somos remetidos ao passado, lembrando grandes personagens da história. O festival ficou paralisado durante as fases mais agudas da pandemia de coronavírus. E agora volta com todo gás.

Tensão

Agrava-se a tensão entre o TSE e as Forças Armadas sobre a pendenga em torno da segurança nas eleições. Os militares se dizem ameaçados e intimidados, situação agora que se complica com a rejeição de propostas da caserna para o próximo pleito. Para expertises, um clima de golpe começa se desenhar. E muitos apostam que jamais a esquerda, capitaneada pelo petista Lula, irá assumir o poder numa eventual derrota de Bolsonaro. Teorias da conspiração sempre existiram, mas não devemos duvidar.

Adesão

Começa a ganhar fôlego a adesão informal de candidatos da centro-direita a Bolsonaro, que marcou o final das eleições de 2018. O presidente deu início a um movimento de aproximação com pré-candidatos a governador do PSDB e União Brasil em seis Estados, recebendo apoio em quatro deles. A iniciativa empareda partidos que tentam construir uma terceira via, ampliando o isolamento das possíveis candidaturas de Luciano Bivar (UB), João Doria (PSDB) e Simone Tebet (MDB). Muitas articulações.

FRASES

“Acompanho pessoalmente as ações”.

Wilson Lima (UB), governador, ao anunciar ajuda a Itacoatiara, castigada pelas chuvas.

“Podemos fazer uma reforma mais enxuta”.

Paulo Guedes, ministro da Economia, sobre mudar o Imposto de Renda.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email