Patologias bucais e faciais. Como previnir

Pouco se fala sobre as patologias bucais, mas muitas doencas podem acometer a cavidade bucal e estruturas adjacentes sem ter correlacao com uso de cigarros e outros tipos de vicio.

Infelizmente vários processos patológicos tem uma característica de crescimento indolor e só serão percebidas quando já possuem dimensões avançadas e ou com a presença de infecção e dor

Uma maneira bem fácil de evitar esses tipos de surpresas desagradáveis seria a visita regular ao cirurgião dentista e realizar exames clinico e de imagens ósseas da cavidade bucal uma vez ao ano

Simplificando o assunto há duas frentes de possíveis lesões, uma óssea e outra de tecido mole. As patologias ósseas que são identificadas por meio de exames de imagens com radiografias e tomografias, já as lesões de tecido mole são mais facilmente identificadas por alterações da estrutura superficial local 

Caso o paciente tenha alguma alteração anatômica sugestiva de um processo patológico, o cirurgião bucomaxilofacial devera ser o profissional de escolha para seu tratamento. normalmente serão lançados meios para diagnostico de qual patologia esta presente para poder definir o plano de tratamento mais correto para o caso e muitas vezes se faz necessário uma biopsia, técnica cirúrgica que faz a coleta de certa quantidade de tecido que será avaliada por meio de histoquímica e imunoistoquímica. Após esse passo inicial onde será diagnosticado qual tipo de patologia esta acometendo o paciente é que será decidido o plano de tratamento global.

Uma vez feito exame clinico, de imagens e biopsia, pode finalmente chegar ao diagnostico e definir um plano de tratamento que pode ser clinico e ou cirúrgico. Na grande maioria o procedimento cirúrgico é de fundamental importância para remover todo o tecido alterado e também serve para, se possível, já fazer a reconstrução anatômica da área operada.

Há uma infinidade de opções de reconstruções faciais onde se podem lancar mao do uso de enxertos osseos, de biomaterias, implantes e próteses sobre implantes. O importante é estar sendo acompanhado por um cirurgiao bucomaxilofacial com experiencia em patologia, com tecnicas de manejo de tecidos e de reconstrucoes faciais e bucais.

Nesses mais de 25 anos de trabalho na área cirúrgica, inúmeros foram os casos que tive a oportunidade de tratar, que me gerou vários artigos publicados em revistas internacionais e capítulos de livros escritos no assunto. com essa bagagem posso afirmar que raros são os casos em que não há um final feliz e graças a Deus nunca perdi um paciente para a doença.

Para finalizar, hoje temos a tecnologia do LASER CIRÚRGICO E TERAPEUTICO que vem de encontro as nossas necessidades no tratamento desses tipos de lesões. Mas isso é um assunto para o próximo artigo

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email