Participantes devem movimentar R$ 14 milhões durante o evento

Com uma previsão de atingir a marca de 9.000 agentes de viagens do Brasil e do mundo, começou nessa quarta-feira, o 35º. Congresso Brasileiro de Agências de Viagens e Feira das Américas – Abav 2007, no Riocentro, Rio de Janeiro. Com um público total estimado em cerca de 22 mil congressistas, os participantes devem movimentar em torno de R$ 14 milhões durante o evento, com gastos em hospedagem, locomoção e alimentação.

A Abav 2007 será o primeiro grande evento internacional sediado pelo Riocentro depois das reformas realizadas para os jogos Pan-americanos. Considerado a maior exposição de turismo das Américas, a Abav 2007 revelará tendências e novos destinos para a próxima temporada de férias e discutirá os gargalos relacionados ao desenvolvimento do turismo nacional e a remuneração dos agentes dentro do tema central “Turismo, a força de reação”.

“A Abav 2007 é um convite para que todos, dentro das suas coletividades, reajam a tudo o que vem ocorrendo no turismo. Reação repleta de cobranças coerentes e com propostas criativas”, afirmou o presidente da Abav, João Martins Neto.

No último dia (sábado, 27), o público terá acesso ao Pavilhão 3 de exposição, das 12h às 19h30. A abertura oficial será às 11h, com uma apresentação especial dos bois de Parintins, um oferecimento do Amazonas -O Estado patrono deste ano.

Até o dia 26, a Abav 2007 é fechada para os profissionais de turismo. E durante esse período serão realizados cinco seminários técnicos e três plenárias. Uma mesa-redonda formada pelas principais lideranças do setor, representantes dos órgãos do governo e companhias aéreas, no dia 25, às 11h, vai abordar cenário setorial para o desenvolvimento de um planejamento com metas para os próximos anos.

Outro destaque da programação é o lançamento, no dia 26, do novo Portal da Abav, concebido para facilitar a tarefa dos profissionais do turismo e dar ao viajante o maior número de informações sobre pacotes temáticos, roteiros e destinos.

Grandes lançamentos

Paralelamente aos seminários e plenárias, a Feira das Américas trará para dentro do Riocentro -agora com seus pavilhões climatizados-, 700 expositores entre companhias aéreas, operadoras, empresas marítimas, hotéis e destinos nacionais e internacionais, além de órgãos governamentais do turismo.

Com o mercado aquecido em detrimento do câmbio favorável, as agências estão otimistas com relação as suas vendas. Numa sondagem nacional com 60 empresas, a Abav verificou que 52% responderam que esperam fechar 2007 com um crescimento no faturamento, em média, 20% maior que o ano anterior, mesmo com a crise aérea. Apostando nesse otimismo, inúmeros lançamentos estão programados para o período da Feira das Américas.
“A Abav vem se firmando como um evento de negócios que gera desdobramentos durante todo o ano”, concluiu Martins.

Para as férias de fim de ano, as agências apontam o ecoturismo e o exportativo internacional como as duas grandes tendências da temporada, seguidas pelos cruzeiros marítimos e o turismo rodoviário.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email