16 de abril de 2021

Parintins pronta para o Festival folclórico de 2010

A cidade conta com pessoal treinado para atender os cerca de 60 mil turistas que a prefeiruta estima receber durante o Festival Folclórico

O XLV Festival Folclórico de Parintins, que acontece nos dias 25, 26 e 27 de junho, já conta com pessoal treinado para atender os cerca de 60 mil turistas que a prefeitura da Ilha Tupinambarana estima visitarem a cidade. A informação é da subsecretária de Indústria, Comércio e Turismo, Karla Viana Ferreira, ao afirmar que as parcerias fechadas com instituições como o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas empresas) e Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial) garantem o aperfeiçoamento da mão-de-obra parintinense.
De acordo com a subsecretária, a prefeitura, nesses últimos anos, capacitou mais de 5.000 pessoas em diversas áreas como o atendimento receptivo, gastronomia, cerimonial e protocolo, condutor de embarcações de pequeno porte, camareira, línguas, informática, entre outros. “O município dispõe de uma boa mão de obra qualificada. Essas ações foram realizadas em parceria com o Sebrae, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Amazonastur (Empresa Estadual de Turismo do Amazonas), Cetam (Centro de Educação Tecnológica do Amazonas) e Senai”, diz Karla Ferreira.

Prefeitura investe R$ 400 mil em infraestrutura

Quanto ao investimento nesta edição do Festival Folclórico de Parintins, Karla Ferreira diz que há disponibilidade de uma verba pela prefeitura, direcionada à infra-estrutura da cidade. Conforme a subsecretária, o valor se situa em torno de R$ 400 mil. Este valor não inclui repasses do Estado e da Coca-Cola aos bumbás Caprichoso e Garantido.
Conforme explica a subsecretária, também existem fundos voltados para aplicação na parte cultural, como festas folclóricas que se realizam em Parintins. Entre estas, Karla Ferreira cita o evento de quadrilhas, danças e bois mirins que acontece uma semana antes da disputa de Caprichoso e Garantido e que também fazem parte do XLV Festival Folclórico.
Segundo Karla Ferreira, a Prefeitura Municipal de Parintins apoia todas as manifestações culturais, sejam elas realizadas na sede ou no interior. “No município há um grupo gestor formado pelo trade turístico que ajuda a elaborar políticas públicas, bem como auxilia a prefeitura em projetos ligados a área. Os sites do ministério [do Turismo] e da prefeitura divulgam as opções de hospedagem, restaurantes, agências de viagens e os principais serviços existentes no município, assim como o guia de turismo que é elaborado anualmente pela prefeitura”, destaca a subsecretária de Turismo de Parintins.

Pesquisas medem retorno social

No que diz respeito à avaliação do retorno proporcionado pelas iniciativas do município em relação ao incentivo ao turismo e mesmo ao apoio disponibilizado a artistas e artesãos, Karla Ferreira assegura que são feitas pesquisas sócio-econômicas onde o turismo é avaliado e, em consequência, o retorno das ações implementadas pela Prefeitura de Parintins.
Questionada sobre como o poder público municipal incentiva os artistas e artesãos parintinenses a desenvolver e preservar sua arte, Karla Ferreira afirma que existem oficinas, e que a prefeitura apoia os associações através de suas atividades de produção e comercialização, além de divulgar seus produtos com a realização de feiras das quais o município participa. “Os setores envolvidos vão desde o beneficiamento até a produção. Existe ainda a Escola de Arte das Associações Folclóricas, a Escola da Diocese de Parintins, a Associação dos Artistas Plásticos de Parintins (APP) e a Escola de Artistas dos Bois”, assegura Karla Ferreira.
A reciclagem de materiais utilizados nas alegorias apresentadas no Festival Folclórico de Parintins já é uma prática consolidada pelas associações folclóricas que mantêm os bumbás Caprichoso e Garantido, embora, alerta a executiva de turismo do município, não existam empresas nem cooperativas voltadas para essa atividade.
Segundo informações da Secretaria de Cultura do Estado repassadas à subsecretária de Indústria, Comércio e Turismo, os pacotes para visitar a Ilha no fim de junho já estariam esgotados desde abril.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email