Parintins discute setor primário

O presidente Juscelino Melo Manso (PSB) e os vereadores Carlos Augusto das Neves (PR), Israel Paulain (PSDB), Tony Albuquerque (PP), Walter Lobato (PSDB) e Nelson Campos (PRTB) e sete vereadores da cidade de Barreirinha participaram no último dia 31 da Audiência para apresentar e discutir o Programa Base de Serviços de Comercialização – BSC e a discussão da Lei 11.947/Programa Nacional de Alimentação aEscolar PNAE.
Audiência foi provocada pela COOTEMPA e a mesa teve a presença ainda de técnicos, diretores de escolas estaduais e municipal, pecuaristas, agricultores, representantes de cooperativas e micro empresários do setor primário, das cidades de Parintins, Nhamundá, Barreirinha, Boa Vista do Ramos, São Sebastião do Uatumã que fazem parte do Território 11º do Baixo Amazonas participaram do evento.
O Programa Base de Serviços de Comercialização é um instrumento do governo federal, que visa viabilizar a comercialização de produtos oriundos da Agricultura Familiar. O Engenheiro Agrônomo Harald Dinelli representou o prefeito Bi Garcia PSDB, e o vereador licenciado Matheus Assayag presidente da Associação dos Pecuaristas de Parintins disse que não poderia ficar ausente da Audiência.
O modo de plantio, produção, coleta, armazenamento e escoamento proveniente do setor primário refletem na comercialização e qualidade dos produtos repassadas as escolas, feiras, mercados e box instalados nas cidade do Baixo Amazonas, dependo do investimento Municipal, Estadual e Federal.
Ficou evidente na Audiência que um grande incentivo no setor é dado hoje pela Conab, na compra dos produtos, mas apesar disso, a falta de tecnológica, acompanhamento técnico e liberação de recursos inviabiliza maior produção na cidade. A implantação do programa de incentivo a Agricultura Família também possibilitou o acesso de crédito, segundo Arivan Ribeiro, representante do Ministério do Desenvolvimento Agrário, pequenos agricultores, pescadores artesanais, indígenas, quilombolas, no entanto “é necessário criar oportunidades na melhoria de assistência técnica, escoamento da produção, regularização fundiária, questões ambientais e especialmente a comercialização”.
O presidente Juscelino Manso afirmou que o setor primário deve ser a cada ano priorizado pós é base de sustentação de milhares de famílias do Baixo Amazonas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email