Laboratório promove tecnologias de Cidades Inteligentes

O INDT (Instituto de Desenvolvimento Tecnológico) ganha destaque em cenário nacional com o desenvolvimento de projetos e soluções para cidades inteligentes. Expertise tem o objetivo de buscar parceria com autoridades locais para que o projeto seja aplicado em Manaus. O centro de pesquisa amazonense criou um laboratório para testes e demonstrações em pleno sertão nordestino. O trabalho é uma parceria com a prefeitura de Petrolina (CE) e a ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial).

O Laboratório Vivo é uma vitrine para demonstração e avaliação de soluções tecnológicas para Cidades Inteligentes. O intuito é promover maior competitividade e visibilidade às tecnologias instaladas no país relacionadas a Cidades Inteligentes. A iniciativa contará com recursos financeiros repassados à ABDI pelo Ministério do Desenvolvimento Regional, por meio da Secretaria Nacional de Mobilidade e Desenvolvimento Regional e Urbano. 

Para o presidente da ABDI, Igor Calvet, o trabalho em conjunto com o INDT e a prefeitura de Petrolina vai permitir a criação de um hub de inovação para tecnologias de cidades inteligentes. “Nossa expectativa é melhorar a vida dos moradores e contribuir para aprimorar o ecossistema de inovação já existente no local”, disse.

“A parceria com a prefeitura de Petrolina e o ministério vai permitir que a gente crie na cidade um hub de inovação para tecnologias de cidades inteligentes. Nossa expectativa é melhorar a vida dos moradores e contribuir para aprimorar o ecossistema de inovação já existente no local”, afirma o presidente da ABDI, Igor Calvet.

O secretário nacional de desenvolvimento regional e urbano do MDR (Ministério do Desenvolvimento Regional), Tiago Pontes Queiroz, destacou que a iniciativa é importante para estimular ainda mais o investimento em tecnologias e soluções urbanas.

“O Ministério do Desenvolvimento Regional vê com bons olhos esta iniciativa, que estimula o investimento em tecnologia em um município que, com inovações, tornou-se referência em termos de desenvolvimento sólido e sustentável”, disse.

Projeto piloto

Em janeiro de 2019, foi inaugurado o Living Lab (Laboratório Vivo) de Cidades Inteligentes, em parceria com o PTI (Parque Tecnológico Itaipu), em Foz do Iguaçu (PR).  Os testes estão focados em três pilares: usabilidade, interoperabilidade e cibersegurança. Segundo o diretor executivo do INDT Geraldo Feitoza, o principal objetivo dos projetos é buscar mais conhecimento e expertise voltadas para cidades inteligentes. 

“O projeto piloto realizado realizado na Ponte da Amizade em 2019 foi um sucesso, fato que credenciou o instituto para outros projetos estratégicos como o de Petrolina e Pacaraima. É importante destacar que todo esse conhecimento e experiências adquiridas pelo INDT serão de extremas importâncias para futuros projetos que serão desenvolvidos no nosso estado e nossa região. Temos orgulho de dizer que o INDT é um instituto de Manaus e da nossa região, que está desenvolvendo importantes projetos para o Brasil integrando tecnolo gias de ponta para soluções de cidades inteligentes”, disse.

Para o diretor do PPED (Programa Prioritário de Economia Digital) do INDT, Bruno Manso, o instituto é pioneiro no Brasil na ação de cidades inteligentes no que envolve integração e procura de soluções para desenvolver projetos. O projeto mostrou todo o potencial dos centros de pesquisas amazonense em desenvolvimento de ferramentas para este conceito tecnológico. De acordo com ele, foram implementadas no programa, tecnologias israelenses para completar um sistema que continha luminárias sem necessitar o uso de fibras óptica.

Na Ponte da Amizade trouxemos tecnologias de Israel para poder compor um portfólio de cidades inteligentes que continham luminárias , sem luz de fibra ótica e sem depender de uma infraestrutura pretérita ao projeto. Isso é uma grande vantagem, porque você não precisa quebrar rua ou passar cabos, tudo é feito via wireless”, explicou.

Bruno explica, que o projeto possuía algumas funcionalidades nas luminárias que faziam reconhecimento facial e de placas de veículos. A tecnologia trazida de Israel foi adaptada à realidade brasileira para um uso eficaz. Segundo ele, o resultado do projeto foi tão inovador para o cenário local, que permitiu a criação do novo programa para as cidade Petrolina no Ceará e Pacaraima em Roraima. O objetivo é usar a experiência adquirida para buscar parceria com a prefeitura de Manaus e implantar os recursos na capital amazonense.

“Dentro disso existe todo um software que faz o tratamento das imagens e manda mensagem para central de comando e controle. Essa integração de várias tecnologias de Israel é feita pelo INDT e é realizado uma espécie de adaptação para esse tipo de produto. Por conta disso, foi criado um outro projeto para Petrolina e Pacaraima. A cidade de Petrolina receberá o primeiro projeto, onde será a parte do controle semafórico inteligente para aumentar a evasão de carros e diminuir os congestionamentos nas ruas, isso tudo por meio de tecnologia de transmissão de dados por meio das luminárias. Além disso, serão adicionados drones dentro do sistema que vai ajudar a identificar as pessoas suspeitas e placas de veículos roubadas. É muito difícil achar esse tipo de tecnologia e integrá-las. E o nosso próximo passo é integrar esse projeto em Manaus por meio de políticas de cidades inteligentes e trazer essas expertise criadas para o povo manauara”, explicou.,

Por dentro

Na área de tecnologia da informação, o termo “sandbox” significa ambiente isolado, específico para testes. O objetivo do sandbox de Petrolina é ser um local de realização de testes e desenvolvimento de novas tecnologias para atender às necessidades do município. Terá a participação de startups, empresas de base tecnológica, e parceria com o ecossistema de inovação regional.

“Petrolina é conhecida por ser uma cidade que faz coisas impossíveis. Conseguimos, no meio do Sertão, ser a terra da fruticultura irrigada. Agora, com essa iniciativa e outras parcerias, buscamos que nossa região se notabilize como um polo de inovação e uma cidade conectada com o futuro”, explica o prefeito, Miguel Coelho.

“Ponto fundamental para o INDT, em relação a esse projeto, é a competência adquirida, o que habilita o Instituto a desenvolver expertise e contribuir com outros projetos de grande porte”, comenta o diretor executivo do INDT, Geraldo Feitoza.

Instalações

Após o decreto, a ABDI iniciará as instalações para criação do laboratório vivo de Cidades Inteligentes. No projeto, está prevista a criação de um CCO (Centro de Comando e Controle), além da instalação de: semáforos inteligentes, iluminação pública inteligente, câmeras de alta definição e softwares de inteligência artificial para reconhecimento facial e de placas de veículos.

Além destas, posteriormente, empresas poderão utilizar a infraestrutura criada para demonstrar e testar tecnologias de bicicletas compartilhadas, carros elétricos compartilhados, monitoramento climático e meteorológico, hidrômetros inteligentes, lixeiras inteligentes, monitoramento e atuação inteligente por drones, geração de energia solar, entre outros.

Petrolina

O Hub de demonstração de tecnologias de Cidades Inteligentes será o primeiro da região. A cidade pernambucana foi escolhida por fazer parte da rota de TICs (Tecnologias de Informação e Comunicação) do Ministério de Desenvolvimento Regional. Petrolina destaca-se também por ter o melhor índice de saneamento básico do Nordeste. Além disso, tem tamanho e porte similar a diversos municípios brasileiros, o que dá a esse ambiente de demonstração um alto potencial replicador.

O ecossistema de inovação da região é formado por universidades públicas, instituto tecnológico e faculdades particulares. Grande parte destas instituições são voltadas à área de tecnologia. O setor produtivo local conta também com 112 empresas de tecnologia com possibilidades de ampliação deste mercado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email