21 de abril de 2021

O Estado de Minas Gerais está completando 300 anos de muita história. Mas para conhecer bem esse Estado brasileiro, é bom começar por Belo Horizonte, sua acolhedora capital. Andar pelas ruas de Beagá é muito mais que fazer uma viagem de turismo. É passar pela história do Brasil através de suas vilas, monumentos, prédios históricos e aquela mineirice que tão bem traduz o brasileiro desta região.

Belo Horizonte consegue conviver coma modernidade sem perder aquele jeitinho de interior. Encravada entre cachoeiras e cidades históricas, ela se apresenta ao visitante de forma direta, abre o acervo de seu importante patrimônio histórico e contemporâneo, onde os traços de Oscar Niemeyer podem ser encontrados em várias construções.

Outra coisa boa em Beagá, como é chamada na intimidade, é a fartura de praças. A principal delas é a Praça da Liberdade, onde está instalado o Memorial Minas Gerais. Passear por seus jardins inspirados no Palácio de Versailles, na França, é atividade quase obrigatória nas primeiras horas do dia.

Bem ao lado da Praça da Liberdade estão o Espaço TIM do Conhecimento e o Museu das Minas e do Metal. Neste, um elevador que simula a descida para o interior de uma mina remete a sensações indescritíveis que faziam parte do dia-a-dia dos mineiros na época da fundação da cidade.

Outro ponto imperdível é o Mercado Central, onde o visitante encontra quase 500 barracas com tudo o que há de melhor em Minais. Claro que linguiça, queijo e goiabada são vendidas em várias delas. Não há como deixar de visitar o Mercadão sem sair de lá carregado de iguarias. Sem falar nos restaurantes do local que servem a tradicional culinária mineira.

O Complexo Arquitetônico da Pampulha, projetado por Oscar Niemeyer por determinação do então prefeito Juscelino Kubitscheck, é parada obrigatória. E lá que as construções em torno da lagoa dividem espaço com os jardins projetados por Burle Max. São 18 quilômetros de história e beleza.

E lá que está a Igreja de São Francisco de Assis, uma mistura das linhas arrojadas de Oscar Niemayer com a pintura sensível de Candido Portinari. E tem ainda a Casa do Baile e o Museu de Arte da Pampulha, onde estão obras de Portinari, Di Cavalcanti, Guignard e outros.

Fazer turismo em Belo Horizonte dá muita fome. A cidade é rica em opções de gastronomia. Desde o simples boteco, onde se encontra o tradicional caldinho de feijão com cachaça, até o mais sofisticado prato. É impossível andar pela cidade sem se render a um dos muitos atrativos da famosa culinária mineira.

FESTIVAL DAS CATARATAS

O Festival das Cataratas chegou à sua edição de debutante e completa 15 anos de realização. Como esperado, houve uma diminuição no público frente ao ano passado. No entanto, segundo Paulo Angeli, fundador da De Angeli Eventos e Empreendimentos, organizadora do festival, o termômetro de satisfação são os próprios expositores e, de acordo com o feedback deles, o evento rendeu bons frutos. A feira recebeu 3.578 visitantes entre os dias 2 e 4 de dezembro. Angeli se orgulha do crescimento do festival e sua consolidação como um dos maiores eventos do setor do Brasil.

TERMINAL AZUL

A Azul inaugurou um terminal no Aeroporto Municipal Octacílio Mion, em Cascavel (PR). Na data, foi operado também o primeiro voo com a aeronave Embraer 195 E1 em direção à Campinas e anunciado o inicio de três operações diárias para Campinas e Curitiba. O novo terminal conta com cinco portões, duas pontes de embarque (fingers), novas esteiras e quatro balcões de check-in. Na operação, a companhia utilizará uma frota mista, variando as frequências entre os jatos da Embraer, com capacidade para até 118 Clientes, e o ATR 72-600, com 70 lugares.

PRÊMIO CAIO

Pelo segundo ano consecutivo, Eduardo Zorzanello, CEO da Rossi & Zorzanello e do FESTURIS Gramado, concorre ao Grand Prix Prêmio Caio na categoria  Marketing de Destino. Criado em 1999, o Prêmio Caio é considerado o  “Oscar dos Eventos”, e tem como objetivo identificar e reconhecer o trabalho de empresas e profissionais da Indústria Brasileira de Eventos e Turismo, incentivando a valorização em seu segmento e na mídia. Para votar basta acessar o link www.premiocaio.com.br. Em seguida, seguir a instruções e registrar sua homenagem a quem defendeu o turismo o ano todo.

ESCOLA DE TURISMO

Companheiro alagoano Flávio Gomes de Barros informa que o Prefeito eleito de Maceió, JHC (PSB), esteve reunido, com o ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio para alinhar projetos e ações a serem implantados na capital alagoana. Na ocasião, foi anunciada a implantação da Escola Nacional do Turismo em Maceió, que tem o objetivo de capacitar a população para trabalhar no segmento, qualificando e potencializando o setor. Para JHC, é um projeto moderno e que vocaciona ainda mais a capital alagoana para o turismo, considerado pelo prefeito como uma usina de empregos.

DE VOLTA A BH

O Aeroporto de Belo Horizonte, em Confins, já recebeu o primeiro voo da Copa Airlines desde março deste ano, quando a companhia suspendeu suas operações em função da pandemia. Vindo da Cidade do Panamá, inicialmente, serão três frequências semanais – domingos, terças e sextas. O terminal aeroportuário já tinha reaberto o setor internacional em agosto, quando foi retomada as operações da TAP Air Portugal. O retorno de mais um destino internacional amplia a conectividade do Estado, que aposta na retomada das operações mantendo a segurança dos passageiros, visitantes e comunidade.

REABERTURA

Após um verão bem-sucedido, já com novos protocolos de segurança estabelecidos, o hotel The Little Nell se prepara para reabrir as suas portas, juntamente com a Aspen Mountain para a temporada de esqui 2020/21. Após reformas durante o outono, o The Little Nell se prepara para receber os hóspedes com um lobby totalmente repaginado pelo estúdio espanhol de design de Luis Bustamante. Detalhes como teto espelhado, painéis de madeira, novos móveis e obras de arte deram um toque ainda mais aconchegante ao ambiente, visando mais conforto aos hospedes.

NOVO MINISTRO

O presidente da República, Jair Bolsonaro, nomeou Gilson Machado, que atuava como diretor-presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional de Turismo (Embratur), como novo ministro do Turismo. A publicação do nome foi feita através do Diário Oficial da União (DOU) e, no mesmo documento, está a exoneração Marcelo Álvaro Antônio (PSL/MG). Essa é a 15ª troca ministerial do governo Bolsonaro em cerca de dois anos. Marcelo tem sua saída festejada pela maioria dos jornalistas, pois tinha o hábito de culpar a imprensa quando queria puxar o saco do presidente.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email