Para Mantega, inflação não preocupa

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou na quinta-feira (10) que o crescimento da inflação oficial, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), em abril, não é motivo para preocupações. Segundo o ministro, o que mais preocupa é a situação internacional.
“Tivemos uma elevação em relação ao mês passado (do IPCA), porém foi inferior ao mesmo mês do ano anterior. O maior vilão foi o cigarro, tivemos também o aumento do feijão, da empregada doméstica e de alguns itens que elevaram o índice mas nada preocupante porque vamos continuar numa trajetória menor que ano passado”, explicou Mantega.
Em relação ao cenário internacional, o ministro afirmou que os países europeus estão enfrentando o agravamento da crise que não foi solucionada apenas com as medidas de austeridade. Para Mantega, os países europeus “estão se deparando com essa dura realidade, que já derrubou vários presidentes e primeiros ministros. Só fazer ajuste fiscal, cortar gasto, e despedir pessoas, reduzir salários, não funciona”.
O ministro afirmou ainda que o recém-eleito presidente francês, François Hollande, que derrotou Nicolas Sarkozy, está com posições corretas. “Ele diz que não basta fazer só ajuste fiscal, ou reduzir despesas. É preciso também dar estímulos à economia. Que, aliás, é uma posição que temos defendido há algum tempo”.
O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, disse que a inflação oficial, medida pelo IPCA veio “acima das expectativas do BC”. “A inflação oficial do Brasil, em março, veio abaixo das nossas expectativas e em abril veio acima das expectativas do BC”, afirmou.
Tombini observou que a valorização da moeda americana no Brasil ocorre simultaneamente em outros países, o que indica um movimento de fortalecimento internacional do dólar. “O real, nesta semana, se desvalorizou menos do que o peso mexicano, o dólar neozelandês, o dólar australiano e o rand sul-africano. Ou seja, nesses últimos dias, o que vimos foi um movimento internacional de fortalecimento do dólar”, disse.
Tombini afirmou que essa alta do dólar está no radar do BC.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email