Para 37,6% dos consumidores, situação econômica está melhor do que há um ano

A Pesquisa da Intenção de Compra e do Índice de Confiança do Consumidor referente a abril de 2010 -e realizada pelo Ifpeam (Instituto Fecomercio/AM de Pesquisas Empresariais do Amazonas) em março- mostrou que dos mostrou que dos 400 consumidores manauenses entrevistados, 6,8% declararam receber renda familiar mensal de até um salário mínimo (R$ 510), sendo que a maioria (52,3%), relatou possuir renda entre um e dois salários mínimos (R$ 511 a R$ 1.020). Já 0,5% dos entrevistados declararam ter renda mensal entre R$ 8.160 e R$ 16.320.
A partir da percepção individual dos entrevistados e, de suas impressões sobre a economia local, foi possível observar que 37,6% relatou que a situação econômica comparada ao mesmo período de 2009 está um pouco ou muito melhor. Para 54%, a situação continua a mesma e para 8,4% está um pouco ou muito pior.
Quanto à situação financeira familiar, 53,5% dos consumidores entrevistados relataram que não mudou, quando comparada ao mês anterior. Entretanto, para 41,6% dos consumidores a situação está um pouco ou muito melhor, enquanto que para 5% a situação se encontra um pouco pior.
Quanto à expectativa econômica do consumidor, 54,8% acreditam que a economia de Manaus para os próximos seis meses estará um pouco ou muito melhor, sendo que para 38% permanecerá inalterada e para 7,2% estará um pouco pior do que a atual.
Em relação à oportunidade de emprego em Manaus, comparada ao mesmo período do ano passado, 31,7% dos entrevistados relataram estar um pouco ou muito mais fácil conseguir um novo emprego, enquanto que para 41%, continua um pouco ou muito mais difícil. Já para 27,3% as chances de recolocar-se no mercado de trabalho permanecem inalteradas.

Intenção de compras

As intenções de compra para abril ficou aquém das expectativas, pois os consumidores se interessaram em comprar apenas bens de vestuário (19%), celular (6,5%) e livraria, papelaria e material de escritório com 1,5%.
Quanto ao local onde os consumidores costumam fazer compras, a preferência da grande maioria (68,5%) dos entrevistados continua sendo o Centro, sendo que 10,2% preferem realizar as compras nos shoppings da capital amazonense e 21,3% no comércio do bairro onde moram.
Perguntados sobre os fatores que influenciam na escolha do local de compras, 46,8% dos consumidores apontaram os preços, seguidos da variedade de produtos (33,8%), variedade de lojas (31,5%), promoção (27,8%), localização (16,5%), climatização (8,3%), segurança (5,0%) e estacionamento com 2%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email