16 de abril de 2021

Pão de Açúcar obtêm ­lucro de R$ 34,7 milhões no ­terceiro trimestre

De julho a setembro, o grupo atingiu um lucro líquido de R$ 34,7 milhões, mostrando melhor desempenho do que no mesmo período do ano passado

Os negócios do grupo varejista Pão de Açúcar estão mais alavancados no terceiro trimestre deste ano. De julho a setembro, o grupo atingiu um lucro líquido de R$ 34,7 milhões, mostrando melhor desempenho do que no mesmo período do ano passado, quando registrou um prejuízo de R$ 43,3 milhões.

Entretanto, segundo o diretor executivo administrativo e financeiro do grupo, Enéas Pestana, os períodos não devem ser comparados, “afinal, no terceiro trimestre de 2006 o Pão de Açúcar efetuou um pagamento de uma autuação de soja devido a débitos de ICMS”.

No entanto, segundo o executivo, essa cobrança foi anistiada pelo governo brasileiro e a empresa tem até cinco anos para reaver os recursos pagos. “É por isso que na época divulgamos um resultado pró-forma que não computava esse débito. Nesse resultado o Pão de Açúcar registrou um lucro líquido de R$ 31 milhões. E é com esse resultado que temos que fazer a comparação”, explicou.

Pestana justificou o crescimento da empresa devido, principalmente, a uma mudança de estratégia: redução dos preços abrindo mão da margem de lucro. A partir de julho de 2006 o grupo diminuiu a sua margem bruta de lucro, que era de aproximadamente 31%, para 28,7% em média, no terceiro trimestre deste ano. “Em uma venda de aproximadamente R$ 3,4 bi por trimestre essa redução de dois pontos percentuais na margem é bastante significativa. Entretando, os resultados positivos mostram que este é o caminho para ganhar competitividade, fluxo de clientes e market share. Por isso, vamos nos manter nesta estratégia”, contou.

Valor acumulado

Com o resultado do terceiro trimestre, o Pão de Açúcar acumula lucro líquido de R$ 98,227 milhões este ano, com alta de 69,93% em relação ao período de janeiro a setembro do ano passado.

Com relação aos investimentos, Pestana considerou a estratégia bastante agressiva, afinal, o grupo investiu, no trimestre, cerca de R$ 227 milhões, o mesmo do terceiro trimestre de 2006. “No entanto, quando comparamos o acumulado do ano, são R$ 648 milhões em 2007, contra R$ 520 milhões nos primeiros nove meses do ano passado”, disse. O executivo ressalta, principalmente, a abertura de novas unidades, reforma de lojas, logistica e atualizações no parque tecnológico como destino dos investimentos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email