Palm suspende smartphones com Windows

A fabricante de smartphones Palm vai parar de oferecer novos dispositivos móveis com o sistema operacional Windows Mobile, da Microsoft, passando a se concentrar em seu próprio sistema operacional, o WebOS.
O anúncio foi feito pela empresa norte-americana na última quinta-feira durante a apresentação dos resultados financeiros da Palm, no primeiro trimestre fiscal de 2010. No período, a empresa apresentou um prejuízo de US$ 164.5 milhões, quatro vezes maior do que a perda de US$ 41.9 milhões registrada no primeiro trimestre fiscal de 2009.
O resultado negativo da Palm já era previsto pelos analistas do mercado financeiro. As vendas da empresa somaram US$ 360.7 milhões, superando a previsão dos especialistas, que estimavam um resultado de US$ 297.7 milhões, de acordo com uma pesquisa da consultoria Thomson Reuters.
No trimestre em que lançou o PalmPre, seu primeiro celular com o sistema WebOS, a Palm vendeu 823 mil smartphones – um salto de 134% sobre o quarto trimestre fiscal de 2009 e uma queda de 30% em um ano. A queda significa que a empresa ainda não conseguiu recuperar suas vendas com o lançamento do PalmPre. Por enquanto o aparelho está disponível somente nos Estados Unidos, pela operadora Sprint, e no Canadá, vendido pela Bell Mobility.
A fabricante já tem acordos firmados para ampliar a oferta do Pre em outros mercados, informou o principal executivo da empresa, o CEO Jon Rubinstein. O modelo chega à Europa no final do ano pela Telefônica e a nova versão do WebOS, batizada de Pixi, será oferecida pela Sprint ­ainda este ano.
A empresa reajustou sua previsão de resultados financeiros para o segundo trimestre fiscal de 2010, prevendo uma receita entre US$ 240 milhões e US$ 270 mi­lhões – até 50% inferior ao resultado do primeiro trimestre.
Agora, a Palm deve se concentrar na oferta de aparelhos com seu próprio sistema operacional, no lugar de desenvolver modelos com sistemas de terceiros como o Windows. “Embora ainda exis­tam Centros e Treos nos canais de vendas, os esforços de nossos engenheiros estão baseados no WebOS”, disse Rubinstein. O Palm Centro roda o sistema PalmOS, enquanto o Palm Treo opera com Windows Mobile.
O apelo do modelo Pre junto a usuários corporativos – um segmento que também é foco da Microsoft – deve ter ajudado a Palm a se concentrar em seu próprio sistema. “Percebemos logo que a demanda de empresas foi mais forte do que o esperado”, comentou o CEO da Palm. Como resultado, a empresa acelerou as atualizações da plataforma WebOS para este público, incluindo políticas de segurança da plataforma de comunicação Exchange.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email