País deve voltar a reajustar juros para conter inflação

A inflação na China provavelmente vai se aproximar de 5% em 2011, superando a meta de 4% do governo, portanto o Banco do Povo da China (PBOC, o Banco Central do país) deverá elevar as taxas de juros uma ou duas vezes mais até o fim do ano para combater a alta dos preços.
As projeções foram feitas por Zhu Baoliang, economista-chefe do departamento de previsões do Centro de Informação Estatal. Zhu aposta que a inflação atingirá um pico de 6% em junho, depois de ter subido 5,5% em maio -o nível mais alto em 34 meses.
O recente aumento dos yields (retornos) dos títulos do PBOC é um forte sinal de que Pequim pode elevar os juros em breve, segundo Zhu. O PBOC elevou o yield dos títulos de um ano pela segunda semana seguida, para 3,4982%, na operação de mercado aberto de terça-feira, depois de deixar a taxa inalterada em 3,3058% nas 11 semanas anteriores.
“Como a economia da China provavelmente vai crescer relativamente mais rápido neste ano, a possibilidade de estagflação é bem remota. Portanto, Pequim não vai alterar sua posição de política monetária”, disse Zhu.
O PIB (Produto Interno Bruto) chinês subiu 9,7% no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Zhu espera que o PIB cresça entre 9,2% e 9,3% no segundo trimestre, 9,0% no terceiro e entre 9,0% e 9,1% no quarto. O PIB de todo o ano deve ter expansão de 9,2%, segundo os cálculos do economista.

Superavit comercial

Zhu também afirmou esperar que o superavit comercial diminua para US$ 130 bilhões neste ano, uma queda de 29% em relação ao superavit de 183,1 bilhões registrado em 2010, já que a segunda maior economia do mundo está em busca de um comércio internacional mais equilibrado. O superavit comercial chinês somou US$ 22.97 bilhões de janeiro a maio, menos do que US$ 35.39 bilhões um ano antes.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email