Paic-FCecon completa 10 anos com pesquisas em Oncologia no Amazonas

O Programa de Apoio à Iniciação Científica (Paic) da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon) completa, neste mês de agosto, dez anos de existência. Em uma década de atividades, o programa soma 420 projetos de pesquisas realizados na área da Oncologia, uma contribuição para a ciência e para a melhoria da assistência aos pacientes com câncer no Estado. Um evento celebrará a data na Fundação, de 11 a 13 de agosto.

O Paic é um programa de iniciação científica, vinculado à Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), que fomenta a ciência. Na FCecon, os projetos são todos voltados à Oncologia e suas mais diversas especialidades, como Ginecologia, Oncologia Clínica, Enfermagem, Cuidados Paliativos, Fisioterapia, Urologia, Radioterapia, Mastologia, Cabeça e Pescoço, Psicologia, Diagnóstico por Imagem, dentre outros.

“O Paic é um grande programa dentro da nossa fundação, uma vez que consegue envolver diversas especialidades na produção de grandes projetos que visam melhorias aos nossos pacientes”, disse o diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão.

Em dez anos, o Paic-FCecon contabiliza 344 bolsas concedidas a estudantes, envolvendo 418 estudantes. Em investimentos, foram R$ 1,64 milhão em bolsas e auxílios para a implantação dos estudos.

Benefícios

Na avaliação da diretora de Ensino e Pesquisa (DEP) da FCecon, que coordena o Paic, Kátia Torres, a iniciação científica tem um papel muito importante na ciência, na construção de bases e formação de pesquisadores. Os benefícios chegam aos pacientes com a transformação e melhorias de processos dentro do tratamento.

“A iniciação científica, dentro da Fundação Cecon, cumpre seu papel. E, nessa história de dez anos, ajudou a transformar processos, aumentando a qualidade, mudando condutas, adaptando a ciência à aplicação na prática clínica”, afirma Torres.

Dentre as pesquisas realizadas nos últimos dez anos, estão estudos sobre a prevalência molecular do Papilomavírus Humano (HPV) no Amazonas, estudando genótipos existentes em pacientes da FCecon, atuando também na prevenção.

Há ainda vários projetos que buscam melhorar a assistência, como pesquisas relacionadas a métodos de biópsia, ao uso de medicamentos e aos cuidados paliativos. Outros estudos se propõem a analisar plantas com potencial antitumoral contra células cancerígenas.

Qualificação 

Na avaliação da diretora-presidente da Fapeam, Márcia Perales, o Paic tem permitido aos estudantes o envolvimento com a ciência e qualificação, por meio da vivência em projetos de iniciação científica, em uma instituição referência no diagnóstico e tratamento do câncer na Amazônia Ocidental.

“Acredito que o Paic é uma oportunidade concreta aos jovens, os quais, com o auxílio de diversos especialistas, adquirem conhecimento e desenvolvem pesquisas importantes para uma patologia que ainda aflige a sociedade. Além disso, fortalece o cenário de formação de recursos humanos com uma possível continuidade acadêmica desses estudantes em nível de mestrado e doutorado. A Fapeam parabeniza a FCecon pela brilhante trajetória do Paic e por todo trabalho desenvolvido ao longo dessa jornada”, destacou Márcia Perales.

Produção 

Kátia Torres destaca o crescimento da produção científica da FCecon e o envolvimento dos alunos de iniciação científica com pesquisadores, residentes, mestres e doutores.

“O Paic fez elevar a produção científica da FCecon. Transformamos o alicerce da pesquisa dentro da Fundação nesses dez anos, e a assistência percebe a presença da pesquisa interagindo entre os técnicos assistenciais e principalmente com os pacientes”, disse Torres.

Dez anos 

Para comemorar os dez anos de Paic na FCecon, a instituição irá realizar um evento no auditório João Batista Baldino, 3º andar da Fundação, dos dias 11 a 13 de agosto.

Marcando a abertura do evento, ocorrerá a palestra magna “A importância da iniciação científica na carreira do pesquisador”, ministrada pelo pesquisador Alisson Guimarães, que é ex-participante do Paic. A palestra ocorrerá no dia 11, às 9h10, e contará apenas com convidados.

Banners estarão afixados no 3º andar, homenageando 20 ex-bolsistas dos anos de 2011 até a atual edição do programa.

Às 14h do dia 11, ocorrerá a acolhida aos novos bolsistas do Paic edição 2021-2022. Ao todo, 64 novos projetos serão realizados na FCecon, envolvendo 64 alunos, 37 orientadores, além de colaboradores.

Defesas

Já nos dias 12 e 13 de agosto, será a vez das defesas de 55 projetos em conclusão. Os alunos farão a defesa oral das pesquisas, e os 15 primeiros colocados nas apresentações receberão prêmios e certificados.

FOTO/DESTAQUE: Arquivo/FCecon

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email