16 de abril de 2021

Otimismo para o Dia das Crianças é recorde

A Pesquisa Serasa Experian de Perspectiva Empresarial para o Dia das Crianças 2010 mostra que os varejistas brasileiros estão entusiasmados com a data

A Pesquisa Serasa Experian de Perspectiva Empresarial para o Dia das Crianças 2010 mostra que os varejistas brasileiros estão entusiasmados com a data. São 57% dos entrevistados que acreditam no aumento do faturamento de seu negócio nesta data de 2010, na comparação com 2009. É a maior parcela desde o início da pesquisa em 2005. No Dia das Crianças 2009, havia 49% de empresários otimistas.
Neste ano, as grandes empresas do varejo estão capitaneando as opiniões positivas, de acordo com 76% de seus empresários. Nas médias empresas, são 66% e nas pequenas 54%.
Na análise regional, o Nordeste tem um otimismo destacado. 72% de seus varejistas acham que vão ampliar seu faturamento no Dia das Crianças 2010 em relação à mesma data de 2009. Na sequência, estão o Norte (61%), Centro-Oeste (56%), Sudeste (55%) e Sul (50%).
Considerando todas as datas comemorativas do varejo em 2010, o Dia das Crianças apresenta a 3ª maior parcela de empresários otimistas (57%), ficando atrás do Dia das Mães (60%) e da Páscoa (58%).

Lista de presentes

Para os varejistas de todo o Brasil, 65% das vendas serão de brinquedos neste Dia das Crianças; 10% serão jogos eletrônicos; celular 7%; aparelhos eletrônicos 5%; computadores e impressoras 4%; roupas sapatos e acessórios 3%; Chocolates e doces 2% e DVDs, CDs e livros 1%, e na categoria “outros”, 3%.
No Dia das Crianças 2009, 68% das vendas foram de brinquedos; 11% jogos eletrônicos; 9% celular; 6% roupas, sapatos e acessórios; 3% aparelhos eletrônicos; 1% computadores e impressoras; 1% Chocolates e Doces; DVDs, CDs e livros 1%.
Para os varejistas de todo o Brasil, 49% das vendas serão à vista e 51% a prazo neste Dia das Crianças. Na mesma data de 2009, esta relação era de 52% à vista e 48% a prazo.
As vendas à vista neste Dia das Crianças, de acordo com a pesquisa, serão compostas por: 39% em dinheiro; 24% cartão de crédito; 18% cartão de débito; 17% cheque; 2% cartão da própria loja e 1% outros.

Alongar prazos é alternativa para enfrentar endividamento

As vendas a prazo para a data serão realizadas 44% no cartão de crédito parcelado; 31% no cheque pré-datado; 17% em financiamentos ou crediário; 5% em cartão de débito parcelado; 2% no cartão da própria loja parcelado e 1% outros.
No Dias das Crianças 2009, as vendas à vista foram compostas por: 42% em dinheiro; 21% no cartão de crédito; 18% cartão de débito; 18% cheque e 1% cartão da própria loja. As vendas a prazo foram realizadas: 41% por cartão de crédito parcelado; 33% cheque pré-datado; 18% financiamentos ou crediário; 3% cartão de débito parcelado; 2% cartão da própria loja parcelado e 3% outros.

Alongamento de prazos

No entendimento dos economistas da Serasa Experian, o varejo está preparando as promoções baseado, principalmente, no parcelamento dos presentes. “Como há maior endividamento e inadimplência em alta, o alongamento de prazos será alternativa para reduzir o valor das prestações e alavancar vendas”, destacaram, no texto da pesquisa distribuída à imprensa.
Os especialistas destacam as opções de presentes para este ano. “Chama a atenção o novo posicionamento de computadores e impressoras que, junto com os primeiros presentes do ranking. São de alto valor agregado e, portanto, dependentes de crédito”, frisaram. Com isso, a intenção de comprar a prazo passou de 48% no Dia das Crianças 2009, para 51% neste ano.
O menor desemprego e a renda em crescimento são fatores determinantes para viabilizar os financiamentos, segundo os economistas. Eles lembram também que, como há maior geração de empregos formais, mais brasileiros receberão 13º salário, fator que pode levar parte do varejo a propor a 1ª parcela do presente do Dia das Crianças 2010 coincidindo com este recebimento.
Os profissionais observam que nos meios de pagamento, cresce a preferência pelos cartões de crédito nas vendas à vista e parceladas, como notado por todo ano de 2010.
“De qualquer forma, a parcela de empresários otimistas (57%) neste Dia das Crianças chega aos patamares do 1º semestre, quando a economia apresentava um forte crescimento. Como o Dia das Crianças é o termômetro para o Natal, pode-se prever que teremos um bom final de ano para o varejo”, concluíram.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email