Os próximos passos de José Melo

José Melo de Oliveira, atual governador do Amazonas – cargo que ocupará pelos próximos nove meses – nasceu no município de Eirunepé, no interior do Estado, em 29 de setembro de 1946. Formado em Economia pela Universidade do Amazonas, atual Ufam (Universidade Federal do Amazonas), na turma de 1967, é casado com Edilene Gomes, pai de cinco filhos e avô de uma menina, a Mariana.
Na análise do cientista político, Breno Rodrigo, o cenário político que se descortina com Melo no governo ainda é impreciso para arriscar uma opinião. No entanto, uma alternativa que tem sido trabalhada pelos cientistas políticos amazonenses é uma possível desincompatibilização de José Melo para candidatar-se à reeleição ao lado da ex-primeira-dama, Nejmi Aziz, como vice-governadora. Porém, apesar da simpatia, é preciso considerar a falta de experiência de Nejmi Aziz na articulação política. “Ela é muito simpática, mas não tem tanta progressão política, não se conhece a capacidade negociadora dela; então seria uma candidatura muito artificializada. Não sei se teria condições”, analisou.
Vale lembrar que Nejmi Jomaa Aziz pediu dispensa, na quinta-feira (3), do cargo de presidente de Honra do FPS (Fundo de Promoção Social) do governo Amazonas, para participar do pleito em outubro deste ano. “Estou muito grata pelas conquistas que chegaram a diversos lugares do nosso Estado. O Omar [Aziz] e eu estamos muito felizes porque milhares de benefícios chegaram para as donas de casa, agricultores, artesãos, jovens, pessoas com deficiência e demais famílias desse nosso imenso Amazonas”, destacou.
Perfil
Professor José Melo, como é conhecido, iniciou a vida pública em 1967, lecionando História no Ginásio Estadual Estelita Tapajós. Também lecionou na antiga Escola Técnica Federal do Amazonas. Entre 1970 e 1984, Melo atuou na Universidade do Amazonas, em várias funções, entre elas as de datilógrafo e de diretor do Departamento de Educação e Desportos. Foi Interino na Sub-Reitoria para Assuntos Acadêmicos, membro do Conselho Universitário e assessor para Assuntos Acadêmicos. Foi, ainda, membro da equipe que elaborou o processo de reconhecimento de 18 cursos da universidade.
Entre 1984 e 1987 foi delegado do MEC (Ministério da Educação e Cultura). De 1989 a 1991, foi secretário de Educação e Cultura do Estado do Amazonas. Entre 1993 a 1994, foi secretário Municipal de Educação de Manaus. Em 1995 voltou a assumir a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Desportos do Amazonas. Foi eleito deputado federal duas vezes, em 1994 e em 1998. Em 2002, foi eleito deputado estadual, ainda pelo PFL (Partido da Frente Liberal). Na Aleam (Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas), foi presidente das Comissões de Orçamento, Finanças e Tributação e membro de várias comissões.
José Melo também esteve à frente do Idam (Instituto de Desenvolvimento Agropecuário do Amazonas), da Seint (Secretaria de Estado de Coordenação do Interior), hoje o instituto está no âmbito da Sepror (Secretaria de Estado da Produção Rural). Durante dois anos, entre 2005 e 2006, foi presidente da SNPH (Sociedade de Navegação Portos e Hidrovias do Amazonas). Ainda em 2006, assumiu a Segov (Secretaria de Governo do Amazonas), onde esteve no comando até abril de 2010, quando se desincompatibilizou para concorrer à vaga de vice-governador, filiado ao PMDB, na chapa encabeçada pelo governador Omar Aziz.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email