13 de abril de 2021

Os principais fatos ocorridos na política do país em 2009

Congresso Nacional aprova em dezembro o último orçamento a ser executado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva

O julgamento do terrorista italiano Cesare Battisti, a demarcação da reserva indígena Raposa/Serra do Sol, os atos secretos do Senado, a farra das passagens da Câmara, a criação das CPIs do MST e da Petrobras, a morte do ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta e a denúncia de corrupção no governo do Distrito Federal estão entre os fatos marcantes do noticiário político de 2009.
22 de dezembro
O Congresso aprovou o último orçamento a ser executado pelo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A proposta orçamentária de 2010 prevê R$ 151,9 bilhões para investimentos públicos, R$29,9 bilhões para as obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), além da estimativa de crescimento de 5% do PIB (Produto Interno Bruto).
21 de dezembro
Após sete meses recorrendo a uma peruca durante as aparições públicas para evitar mostrar as falhas no cabelo provocadas pelo tratamento contra o câncer, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) exibiu, pela primeira vez, um visual de cabelos curtos, em tom castanho escuro.
20 de dezembro
Última pesquisa Datafolha do ano indica que o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), venceria a disputa presidencial em um eventual segundo turno com a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil).
17 de dezembro
O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), anunciou a retirada de sua pré-candidatura à Presidência. Ele disputava a indicação para a cabeça de chapa tucana com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB).
15 de dezembro
O juiz Fausto Martin De Sanctis, da 6ª Vara Criminal Federal, foi considerado suspeito e terá que se afastar do caso MSI/Corinthians, parceria em que o clube e a empresa são investigados por suposta lavagem de dinheiro e formação de quadrilha. A decisão foi tomada pela desembargadora Cecília Mello, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região.
11 de dezembro
O ex-ministro da Saúde e presidente de honra do PSB, Jamil Haddad, morreu aos 83 anos, no Rio de Janeiro. Ele foi vítima de infarto.
10 de dezembro
Pressionado pelas denúncias de corrupção, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, anunciou sua desfiliação do DEM. Ele é suspeito de participar de um suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada na Câmara Legislativa. Arruda deixou o partido um dia antes da reunião da Executiva do DEM, que decidiria a sua expulsão.
3 de dezembro
O STF (Supremo Tribunal Federal) transformou o senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG) em réu em uma ação penal pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. O tucano foi denunciado pelo Ministério Público por suposto envolvimento com o mensalão mineiro -esquema de arrecadação ilegal de recursos durante a campanha a governador de 1998.
2 de dezembro
A Justiça Federal em São Paulo condenou os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, Estevam e Sonia Hernandes, a quatro anos de reclusão pelo crime de evasão de divisas. (Continua – C-7)

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email