Essa porção da gramática, a semântica, nos agracia com o significado das coisas e, por meio dela, descobrimos a essência das palavras, o que elas querem nos dizer; soprar aos nossos ouvidos; nos informar; nos elucidar.

CRÍTICA

Há quem pense que o vocábulo “crítica” é apenas algo ruim; destrutivo; que prejudica ou menospreza. Não que, às vezes, não encerre tais significados, pois essa é a “crítica negativa”, mas existe outra que, pelo contrário, agrega opinião; sugestão; apoio ajudando e contribuindo para algo ou alguém melhorar, essa é a “crítica positiva”. O importante é aceitar críticas e não imaginar que se está pronto, cheio de razão e irretocável.

QUALIDADE

Qualidade não é somente o que é agradável, virtuoso ou que mereça elogio, mas sim aquilo que caracteriza, qualifica algo ou alguém. Podemos ilustrar com alguns exemplos. 1. “As qualidades principais daquele caçador eram a paciência, a destreza e a habilidade”. 2. “Como médico tinha a qualidade de diagnosticar com precisão e de bem tratar seus pacientes”. 3. “Ele, na qualidade de infrator, burlava as leis e esquivava-se ardilosamente das penas”.

NOVIDADE

Nem sempre uma novidade é algo bom, agradável, feliz. O vocábulo “novidade” reporta-se ao “novo” e não, necessariamente, aquilo que é positivo. Uma novidade pode ser a tradução de uma notícia que não traga boas novas. Quando se constroem orações, como, “Conte-me uma novidade”, não se está pedindo que algo afortunado chegue aos ouvidos. Mas, notem, que a “novidade” pode, sim, trazer bons fluidos, por que não? Só pontuo aqui que ela não contém apenas esse traço semântico. Fica a dica.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email