Os impactos negativos e positivos da pandemia no ensino

A chegada e disseminação do novo coronavírus pressionou os governos a adotarem medidas extremas e necessárias, dentre elas, o fechamento compulsório das instituições de ensino. Para entender os aspectos em torno da pandemia nos cursos presenciais, o professor da Ufam e também de preparatório para concursos Adriano Guimarães, descreve os impactos negativos e positivos acerca do atual cenário.  

Para ele os reflexos negativos foram percebidos pela brusca queda de receita e manutenção dos custos, gerando um prejuízo logo nas primeiras semanas de fechamento, exigindo que os empresários do setor mantivessem toda a estrutura do curso em funcionamento utilizando suas reservas de lucros, provendo uma descapitalização rápida dos cursos preparatórios.

Outro impacto negativo citado por ele é a decisão de quem manter na equipe e quem deverá ser “demitido”. “Os cursos preparatórios para vestibulares e concursos são entidades intensivas de conhecimento e dependem do capital intelectual que é construído ao longo dos anos. A pandemia infligiu a essas empresas a dura decisão de reduzir quadros como mecanismo de redução do custo com objetivo de sobrevivência”.

O impacto negativo mais recente que observado por ele com o retorno das aulas presenciais é a desconfiança de muitos em retornarem às aulas por medo da contaminação do vírus.  Por um lado, as exigências legais impõem duras restrições que limitam o tamanho das turmas, por outro, o medo de contaminação espanta os alunos que preferem permanecer em casa estudando on-line.

Mas a pandemia da Covid-19 não teve apenas impactos negativos. De acordo com Adriano Guimarães, ela está remodelando o negócio da educação criando oportunidades e negócios alternativos. A quarentena obrigou o surgimento das Lives, aulas on-line e ao vivo com a interação direta entre os alunos e o professor. “Esse novo modelo de prestação de serviço e de relacionamento, no início foi difícil para alunos, professores e profissionais da educação, mas agora começa a apresentar os frutos”.

A exemplo ele menciona os alunos, que não viam os cursos on-line com bons olhos, agora começam a entender que podem ter acesso a uma infinidade de benefícios que os cursos presenciais não poderiam oferecer. “Problemas com estacionamento, trânsito, atrasos entre outros não fazem parte do mundo on-line dos cursos. Professores e alunos perceberam que a flexibilidade que os cursos on-line proporcionam podem otimizar o crescimento deste segmento no estado das Amazonas”, afirma o professor. 

Ele comenta uma situação bem atípica observada neste período de pandemia. Atentou que em uma das semanas estava ministrando aulas em dois lugares diferentes no mesmo dia e horário. “Como isso é possível. A flexibilidade permite que o professor possa gravar suas aulas com antecedência, preparando o melhor material e a melhor aula e disponibilizando esta aula qualquer momento”. Ele brinca ao falar que no mundo físico dois corpos não ocupam o mesmo espaço, “essa lei da física não se aplica às aulas on-line”.

O uso de novas tecnologias pelos professores é considerado mais um ponto positivo destacado por ele.  A curva de aprendizado foi imediata e a melhoria na prestação do serviço foi perceptível.

“Conversando com alguns professores, você percebe que muitos estão se transformando em verdadeiros produtores de conteúdos digitais, produzindo vídeos, usando redes sociais como mecanismo de envolvimento dos alunos com quiz e dicas diárias, criando canais no youtube, investindo em equipamentos e alguns criando até mesmo sites”.

A pandemia, que  pegou a muitos de surpresa,  está criando e intensificando um mercado on-line. Novos hábitos estão sendo criados, novas necessidades estão surgindo, novos modelos de negócios passam a emergir. “Precisamos abandonar o velho e seguir rumo ao novo para que dentro de alguns anos, possamos olhar para o ano de 2020 como o ano de grandes e profundas mudanças”. 

Pontos negativos 

– Paralisação das atividades educacionais;

– Queda brusca na Receita e aumento da inadimplência;

– Crescimento do número de trancamento de matrículas;

– Demissão de funcionários e professores;

-Restrições legais que limita o tamanho das turmas na reabertura da economia;

– Crescimento dos custos decorrente de demissões, investimento em equipamentos para montagem de estúdios para aulas on-line;

– Cenário econômico pessimista até o final de 2020 com possível melhoria apenas em 2021.

Pontos positivos 

– A pandemia obrigou que muitos passassem a consumir os produtos (aulas) on-line;

– Alunos de fora do Estado passaram a conhecer o curso e alguns compraram serviços;

– Professores passaram a utilizarem as Redes Sociais como ferramentas de trabalho para manter alunos atualizados e como forma de atrair novos alunos;

– Criação de Canais no youtube e novas formas de remuneração;

– Criação de um novo mercado consumidor que consome produtos presenciais e on-line;

– Flexibilidade

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email