Oposição articula nomes e veta Sarney

Em meio à discussão sobre o futuro político do senador Renan Calheiros (PMDB-AL), senadores da oposição já começaram a discutir nos bastidores a sucessão do presidente do Senado caso o peemedebista perca o mandato na quarta-feira. O líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), adiantou que o partido não vai apoiar a candidatura do senador José Sarney (PMDB-AP) à presidência do Senado se Renan for cassado.
Durante encontro do PSDB, em Brasília, Virgílio disse que o partido se dispõe a discutir a indicação de um nome do PMDB para o lugar de Renan desde que o escolhido não seja Sarney. “O PSDB não sabe o que quer, mas tem obrigação de saber o que não quer. Não dá para elegermos a omissão. Sarney foi o único brasileiro que não se manifestou sobre o caso Renan”, criticou.
Os tucanos são contrários ao nome de Sarney porque o senador é um dos principais interlocutores do PMDB junto ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A oposição apóia nos bastidores o nome do senador Jarbas Vasconcellos (PMDB-PE), da ala independente do PMDB, que já se manifestou em diversas ocasiões contrário ao governo.
Virgílio disse que o PSDB não descarta lançar candidato próprio à presidência do Senado, na eventual cassação de Renan, se não houver acordo com o PMDB na escolha do sucessor de Renan.
“Ele acha que utilizou de esperteza política em não se pronunciar. Se percebermos que a velha oligarquia voltará à tona, poderemos lançar uma candidatura de protesto”, disse Virgílio.
A líder do PT no Senado, Ideli Salvatti (PT-SC), acusou integrantes da oposição de defenderem a cassação de Renan por estarem vislumbrando a eventual presidência do Senado. “É lamentável ver pessoas que poderão decidir seu voto não pelo que está nos autos ou nas provas do processo, mas decidir em benefício próprio porque, dependendo do resultado, poderia ou não ter perspectiva de sentar na cadeira de presidente”, afirmou a líder. O senador Wellington Salgado (PMDB-MG) também vem acusando a oposição de querer dar o “golpe” para tomar a presidência do Senado.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email