Oportunidades para micro e pequenos empresários em meio a crise

Micros e pequenos empresários recebem apoio e suporte por meio de mídias digitais para sobreviverem em meio a crise. São mais de 80 técnicos do Sebrae-Am (Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas no Amazonas) a disposição para o atendimento online remoto. Mercado, crédito e leis de tributos a distância estão entre os principais temas de suporte online oferecido aos trabalhadores. Em meio a quarentena, são realizados mais de 400 atendimentos online por dia.

“É na crise que é possível criar novas oportunidades. Com certeza vai aparecer muitos negócios e novas tendências de mercado nesse período de pandemia. É um momento de reflexão, oportunidade e novos desafios. O empresário é movido a desafios. As empresas vão ter que se reinventar, repensar e recriar sua atuação para poderem se manter no mercado”, destacou a superintendente do Sebrae-Am, Lamisse Cavalcanti.

Em live realizada pelo Facebook do Jornal do Commercio, a superintendente, destacou, que 60% das empresas na área de venda tiveram seus negócios reduzidos, e reforçou ainda, que o atual cenário impulsionou os pequenos empresários a criar novas oportunidades de negócios dentro das mídias digitais.  

“A maior preocupação do Sebrae é manter as empresas funcionando com os empregos seguros por meio de políticas públicas. Setor do turismo, comércio de roupas que tiveram queda de 80% são orientados a utilizar o marketing digital e as entregas delivery. É importante vislumbrar novas oportunidades na crise. Nosso maior objetivo é mantê-los em funcionamento gerando emprego e renda”, disse.

“Eles (micro e pequenos empresários) precisam saber como vão lidar com o mercado, e como vão continuar com suas vendas. Eles têm que manter pelo menos a condição de continuar aberto, e sustentar a sua renda e de seus colaboradores. Hoje, eles tiveram que fazer a virada para o atendimento online por meio de mídias digitais, para o delivery levando seus produtos e serviços aos consumidores”, reforçou.

De acordo com Lamisse, em 62 dias atuando na plataforma online, o Sebrae-am atendeu mais de 26 mil micros e pequenos empresários. E dentro desses atendimentos a maior busca de consultorias por pequenos empresários é na área de crédito e novas alternativas de atuação. Para o interior do Amazonas, o Sebrae-Am disponibilizou mais de 80 técnicos para atender e dá suporte via online aos pequenos empresários. “Neste momento, o que está sendo muito procurado é o tema crédito. Eles precisam ter esse crédito rápido. Tem que ter fácil acesso ao crédito e com juros baixos e prazos longos para poderem sair dessa crise com sucesso”, destacou.

Outro ponto destacado pela superintende, é que os atendimentos online têm sido importantes para orientar os empresários a como proceder em relação ao pagamento dos tributos em meio a pandemia. “Eles precisam ver como podem estar adiando os tributos de acordo com as políticas públicas do governo federal, estadual e municipal”, explicou.

De acordo com a superintendente, o comércio de roupas teve uma queda de 80% a 90%, e a orientação do Sebrae-AM, é que os empresários utilizem os serviços de drive thru. “Tem que acionar as mídias digitais e o marketing digital. A questão dos salões de beleza, eles têm que vender os combos antecipados, eles têm que vislumbrar recursos na crise para que gere recursos, e continue minimamente funcionando”, explicou.

Linhas de crédito emergencial

Segundo a superintendente, o Sebrae-Am tem procurado facilitar o acesso dos micro e pequenos empresários às linhas de créditos oferecidas pelo Governo Federal, por meio do Fundo de Aval às Micros e Pequenas Empresas, onde o empresário é capitalizado e obtém uma garantia de crédito. “O maior gargalo para ter esses recursos é a garantia, e o Sebrae entra como avalista dessas empresas para acessarem esses créditos. Em nível nacional, 50% dos recursos do Sebrae está indo para esse fundo justamente para que a gente consiga fomentar o crédito para o número cada vez maior e pulverizar e esse crédito para micro e pequenas empresas e microempreendedores individuais”, disse.

Os micro e pequenos empresários e microempreendedores individuais, poderão acessar as informações que precisam por meio da central de relacionamento do Sebrae-Am 0800 570 0800, no whatsapp e por meio do portal. Todas as consultorias e serviços são disponibilizados de forma gratuita de acordo com a necessidade.

Segundo Lamisse, o Sebrae-Am está trabalhando em cima do Pronampe (Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte) que foi aprovado mês passado pelo Senado, com o intuito de ajudar as empresas a continuarem funcionando. O projeto de lei concede uma linha de crédito especial para pequenas e microempresas pedirem empréstimos de valor correspondente a até 30% de sua receita bruta obtida no ano de 2019. O projeto foi relatado pela senadora Kátia Abreu (PP-TO).

“Teve uma live com diretores do Sebrae a nível nacional, de como funciona a questão do Pronampe, porque vai ter, esse crédito tem que chegar, para as empresas continuarem funcionando e de portas abertas e para a economia voltar a circular. Por que se não tem o crédito para que elas fiquem abertas com ofertas de produtos e serviços, não tem como os consumidores passarem a voltar e comprar”, disse.

Fonte: Antonio Parente

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email